Na conferência de imprensa de análise do Sporting-Vizela, Rúben Amorim explicou a titularidade de Jovane Cabral em detrimento de Nuno Santos. O técnico dos campeões nacionais deixou elogios aos dois jogadores e recorreu ao humor para falar do extremo esquerdo, que centrou para o 3-0, marcado por Paulinho.

"Não estamos aqui a servir o Paulinho, mas para servir a equipa. [Optamos pelo Jovane] Pelo jogo que fez na Supertaça e tendo em conta o que precisávamos para este jogo, porque sabíamos que íamos ter espaço por fora. Tínhamos um jogador, o Vinagre, que nos dava largura, e um jogador que no jogo interior é melhor do que o Nuno, a virar para a baliza. Eles estão aqui a servir a equipa", lembrou Amorim.

O técnico falou depois do extremo que fica aziado quando não joga.

"Não me interessa se o Jovane falhou o penálti, fez o que tinha de fazer. Quero dar os parabéns ao Jovane pelo jogo que fez. O Nuno é mais do mesmo. É capaz de ser o mais refilão quando não joga. Já avisei a família dele que não está zangado com eles, mas comigo. Mas corre e treina. Quando entra é como se jogasse de início. Muitos parabéns ao Nuno pela atitude que tem", atirou.

O campeão nacional Sporting iniciou esta sexta-feira da melhor maneira a defesa do título, ao receber e vencer o recém-promovido Vizela por 3-0, no jogo de abertura da I Liga de futebol. Depois de um nulo verificado ao intervalo, os 'leões' entraram decididos na etapa complementar e Pedro Gonçalves, melhor marcador do campeonato na época passada, desbloqueou o resultado, ao marcar aos 51 minutos, tendo 'bisado' no encontro, aos 64, antes de Paulinho, aos 74, sentenciar a partida frente ao Vizela, que está de regresso à I Liga 36 anos depois.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.