A junta diretiva da Federação inglesa (FA) de futebol aprovou hoje um plano para vender o estádio londrino de Wembley ao empresário Shahid Khan por 672 milhões de euros.

A venda do estádio ao empresário norte-americano de origem paquistanesa está sujeita à aprovação por parte do conselho da FA, em reunião agendada para 11 de outubro.

"A junta diretiva da FA concordou em apresentar o plano de venda ao conselho da FA, para garantir que todos os detalhes estão em cima da mesa", explicou um porta-voz da FA num comunicado, referindo-se à aprovação do organismo, que tem 127 membros.

Aos 672 milhões de euros, vão juntar-se mais 335 milhões ligados a futuros benefícios não especificados do estádio.

Khan, dono dos ingleses do Fulham e da equipa de futebol americano Jacksonville Jaguars, da National Football League (NFL), realizou uma oferta para adquirir o estádio no mês de abril.

Khan vai utilizar Wembley como um dos campos dos Jacksonville Jaguars, irá disputar os seus encontros da NFL.

Apesar da aquisição de Khan, Wembley continuará a ser a casa da seleção inglesa de futebol, como também o cenário utilizado para a final da taça da liga e das meias-finais e final da Taça inglesa.

A mudança mais relevante ocorrerá durante os meses de setembro e novembro, nos quais o estádio de Wembley não estará disponível para o selecionado inglês, por coincidir com a temporada regular da NFL.

A NFL anunciou em 11 de janeiro que serão realizados três jogos em Londres para a temporada de 2018.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.