Lionel Messi tem brilhado nos Estados Unidos, desde que se juntou ao Inter Miami, no final de julho. Em entrevista à Apple TV, o argentino voltou a assumir que a mudança para Miami foi "uma decisão familiar".

"Foram dois anos difíceis [em Paris], não estávamos bem, isso custou-nos. Foi para voltar um pouco ao que éramos quando estávamos em Barcelona, ​​aproveitar o dia a dia, os filhos, que a família esteja bem, que eu desfrute do dia a dia desportivo, o que não estava a acontecer. Decidimos que este seria o lugar por vários motivos e hoje, depois de algum tempo, não nos enganamos", disse.

Messi completou 36 anos neste verão, ainda assim, garante que ainda não pensa no final da carreira.

"Ainda não penso nisso, para ser sincero. Gosto de jogar, gosto de estar com a bola, de estar em campo, de competir e de treinar", explicou

"Não sei quanto tempo mais vou jogar, mas tentarei aproveitar o máximo que puder, até estar bem e depois verei. Depois há tempo para pensar, analisar e escolher. Hoje o mais importante é aproveitar o que resta, seja pouco ou muito, mas ao máximo", acrescentou Messi.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.