O PSG perdeu a liderança da Liga Francesa ao ser derrotado pelo Lyon, de Anthony Lopes.

O golo que decidiu a partida foi marcado pelo avançado do Zimbabwe Tino Kadewere, aos 35 minutos, e o Lyon não só teve o mérito de travar o ataque do PSG como também foi sempre a equipa mais objetiva e perigosa no ataque, apesar do maior domínio territorial da equipa parisiense, como o comprovam os cinco remates enquadrados com a baliza contra apenas um do seu opositor.

O técnico alemão Thomas Tuchel surpreendeu ao deixar Kylian Mbappé no ‘banco’, mas, perante o desenrolar do jogo, viu-se forçado a lançá-lo aos 65 minutos, para o lugar do argentino Angel Di Maria, no entanto, o internacional francês não foi capaz em meia hora de resolver o que a equipa não fez durante uma hora.

Na baliza do Lyon esteve o internacional português Anthony Lopes, que manteve a sua baliza inviolável perante o poderoso ataque da equipa parisiense, enquanto no meio-campo do PSG esteve outro internacional português, Danilo, ex-FC Porto, escolhido por Thomas Tuchel para o onze inicial.

O jogo ficou marcado pela lesão de Neymar. Numa altura em que o emblema de Paris tentava evitar a derrota, o craque brasileiro sofreu uma entrada dura do compatriota Thiago Mendes, médio do Lille.

O avançado do PSG ficou com o tornozelo preso por baixo do corpo do adversário, tendo sido audíveis os seus gritos com o estádio vazio, bem como o seu choro enquanto era assistido pela equipa médica. Neymar saiu de maca, em lágrimas, com muitas queixas no pé esquerdo.

Logo de seguida, o árbitro do encontro foi ao monitor rever a entrada de Thiago Mendes sobre Neymar e decidiu mostrar-lhe, aos 90+8 minutos, o cartão vermelho, anulando o amarelo mostrado inicialmente.

Com esta vitória em plano Parque dos Príncipes, o Lyon ascendeu ao segundo lugar, com 29 pontos, os mesmos do líder Lille, deixando o PSG em terceiro, com 28 pontos, enquanto o Marselha, treinado pelo português André Villas-Boas, segue em quarto lugar, com 27, mas tendo menos dois jogos dos que os seus rivais do topo da tabela classificativa. Se somar seis pontos nos encontros que lhe restam, salta para a liderança isolada da prova.

Horas antes, o Lille tinha vencido na receção ao Bordéus por 2-1, com o internacional português José Fonte em plano de destaque, ao marcar o segundo golo da sua equipa, que valeu uma preciosa vitória e a liderança do campeonato.

A equipa do Lille adiantou-se no marcador aos 17 minutos, pelo avançado Jonathan Bamba, mas o Bordéus restabeleceu o empate aos 29, pelo médio croata Toma Basic. O internacional português José Fonte colocou a sua equipa de novo na frente do marcador ainda antes do intervalo, aos 45, resultado que não seria alterado na segunda parte.

Pelo Lille alinharam mais dois jogadores portugueses, o médio Xeka e o central Tiago Djaló, lançados em campo aos 78 e 83 minutos, a render Boubakary Soumare e o defesa turco Zeki Celik, respetivamente.

Nos outros jogos hoje realizados, o Rennes foi vencer a Nice por 1-0, o Brest recebeu e venceu o Reims, por 2-1, o Lorient bateu em casa o Nimes por concludente 3-0, enquanto o Nantes e o Estrasburgo empataram a um e dois golos, respetivamente, na receção a Dijon e Metz.

*Artigo atualizado com mais informações

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.

Ajude-nos a melhorar o SAPO Desporto