O Benfica vai defrontar o Dínamo de Zagreb nos oitavos de final da Liga Europa, e Krovinovic não escondeu a satisfação por 'regressar a casa' numa entrevista ao portal croata 'Sportske Novosti'.

Formado no NK Zagreb, Krovinovic não vê a hora de regressar à cidade que o viu nascer para o futebol, mas deixou cautelas aos companheiros de equipa do Benfica: o jogo com o Dínamo de Zagreb não vai ser nada fácil, antes pelo contrário.

"Não vamos, de certeza, subestimar o Dínamo. Depois do sorteio, os meus colegas fizeram-me várias perguntas sobre a equipa e transmiti-lhes que vamos defrontar uma equipa forte, que joga bem. Também disse que visitar aquele estádio será uma experiência marcante. Por outro lado, claro, espero que possamos seguir em frente. O Benfica está acostumados a este tipo de jogos. Esperamos, tal como os nossos adeptos, a qualificação para os quartos-de-final", começou por dizer Krovinovic sobre o duplo confronto com a equipa comandada por Nenad Bjelica.

"Vi alguns jogos do Dínamo esta época e a verdade é que o [Nenad] Bjelica, o seu treinador, criou uma equipa de topo. Outra coisa que também digo aos meus colegas é para não prestarem atenção ao que a imprensa diz sobre o Dínamo. São mesmo uma equipa difícil", acrescentou o médio croata do Benfica.

Na mesma entrevista, Krovinovic revelou que procurou garantir cerca de '50 bilhetes' para o jogo, mas que para o seu regresso a Zagreb "talvez devesse ter pedido 70, 100...".

Outro pormenor curioso da entrevista vai para o que disse Krovinovic quando soube do sorteio para os oitavos de final da Liga Europa: "Quando saiu o nome do Dínamo liguei-lhe logo e disse: mãe, vou regressar a casa!"

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.