Após o triunfo por 2-0 no jogo da semana passada em Moscovo e da vitória por 2-1 em Moreira de Cónegos para a I Liga, o Benfica volta a concentrar o seu foco na Liga dos Campeões. Os encarnados recebem, esta terça-feira (20 horas), o Spartak, comandado por Rui Vitória.

"Este jogo tem vários fatores, não só desportivo mas também pelo facto de sabermos que os nossos adeptos vão estar connosco. Estávamos ansiosos por isso e esperamos que eles nos ajudem a passar esta eliminatória, sabendo que o adversário perdeu o primeiro jogo, mas que tem uma segunda hipótese neste encontro. Vamos tentar que isso não aconteça porque acreditamos no que estamos a fazer. Acreditamos que temos todas as condições para passar a eliminatória, com a ajuda dos nossos adeptos será mais fácil", começou por dizer o técnico do Benfica em conferência de imprensa.

Jorge Jesus garante, no entanto, que o a vantagem de dois golos da primeira mão não dá garantia de acesso ao play-off.

"O Benfica pensa que tem um jogo amanhã para decidir o acesso ao playoff. A vantagem do primeiro jogo não nos garante a passagem da eliminatória. Temos de ganhar ou pelo menos não perder por menos de dois golos. Em Moscovo fizermos um grande jogo, a todos os níveis, foi espectacular, e amanhã espero que a equipa tenha o mesmo comportamento, sabendo que o adversário não tem nada a perder. Vai apresentar-se de forma diferente, mas vamos preparar-nos hoje para isso."

Com duas derrotas em apenas três jornadas no campeonato russo, mais o desaire na primeira mão da terceira pré-eliminatória com o Benfica, Rui Vitória tem sido alvo de várias críticas. Ao fim de três rondas, a formação moscovita encontra-se no 11.º lugar do campeonato russo, com apenas três pontos.

"Quero é ganhar, mas sempre disse que quero que o Benfica passe esta eliminatória e que o Rui Vitória continue no Spartak e que seja feliz. Quero que ganhe os títulos que tem de ganhar na Rússia", referindo que será um "jogo especial" para Jorge Jesus devido ao regresso de público nas bancadas da Luz.

"Ao fim de 17 meses este será o primeiro jogo que vou ter na Luz com público. Fui habituado a estar na Luz com 60 ou 65 mil adeptos a empurrarem-nos para triunfos constantes. Mais algum motivo? Não tem, porque vou jogar contra uma equipa, que tem um treinador português, mas não é por isso que deixa de ser especial. Tem a sua responsabilidade, porque queremos derrotar o rival para passarmos ao play-off. Poderia dizer que não tenho nada a provar, porque o meu currículo diz. Um treinador tem que provar todos os dias a sua qualidade, seja qual for o passado".

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.