O FC Porto já garantiu mais de 73 milhões de euros na edição 2020/21 da Liga dos Campeões em futebol, ao atingir hoje os quartos de final, apesar do desaire por 3-2, após prolongamento, no reduto da Juventus.

Depois do triunfo caseiro por 2-1, os ‘dragões’ conseguiram a qualificação graças aos dois golos fora, ambos apontados por Sérgio Oliveira, o primeiro de penálti (19 minutos) e o segundo de livre direto (115), que valeram 10,5 milhões de euros.

No total, o FC Porto totaliza, para já, 73,542 milhões de euros, quase o valor da última presença (78,44 em 2018/19), e vai agora à procura de mais 12, o montante reservado para as quatro equipas que atingirem as meias-finais.

Depois, há ainda mais 15 para os finalistas, com o vencedor, o sucessor do Bayern Munique, a ter direito a três suplementares, pelo que o FC Porto ainda pode superar os 100 milhões de euros, caso consiga repetir os títulos de 1986/87 e 2003/04.

Ao valor já arrecadado acresce ainda o do ‘market pool’, relacionado com os direitos televisivos. A UEFA distribuirá um total de 292 milhões de euros pelos 32 clubes, em função do valor proporcional dos países, sendo que, com a ‘ajuda’ do Benfica, o FC Porto recebe em 2020/21 os 100% de Portugal.

Antes de iniciar a participação, o conjunto portista já tinha quase 42 milhões no ‘bolso’, mais precisamente 41,842, 15,25 como valor fixo pela presença na fase de grupos e 26,592 pelo nono lugar, entre os presentes, no ranking da UEFA a 10 anos.

Entre as 32 equipas que chegaram à fase de grupos, os ‘dragões’ apenas perdiam para Real Madrid (valor máximo, de 35,465 milhões de euros), Bayern Munique, FC Barcelona, Atlético Madrid, Chelsea, Juventus, Manchester United e Paris Saint-Germain.

Lá no ‘fundo’, os húngaros do Ferencvaros ainda arrecadaram uma parcela (1,108 milhões de euros).

O FC Porto partiu acima dos 41 milhões de euros e contabilizou mais de 21 na fase de grupos, pelos resultados conseguidos e pelo apuramento para os oitavos de final.

As quatro vitórias, duas face ao Olympiacos e outras tantas frente ao Marselha, valeram 10,8 milhões de euros (quatro vezes 2,7), o empate, na receção ao Manchester City, mais 0,9, enquanto a qualificação deu aos ‘dragões’ 9,5.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.