O Sevilha venceu hoje em casa o Getafe por 3-0, num encontro da 22.ª jornada da Liga espanhola de futebol, com os andaluzes a marcarem os três golos da partida no segundo tempo e a ascenderem ao terceiro lugar.

Depois de uma primeira parte sem golos, o marcador só mexeu aos 67 minutos, por intermédio do marroquino Munir El Haddadi.

Depois foi a vez de Papu Gómez, aos 87', aumentar a vantagem, antes do marroquino Youssef En Nesyri (89) fechar o resultado, e já depois do Sevilha ver dois golos anulados pelo videoárbitro (VAR), aos 35 e aos 78.

O jogo ficou marcado pela dura falta cometida por Dakonam sobre Ocampos, uma entrada muito feia que levou à expulsão do jogador do Getafe e à substituição do jogador do Sevilha.

Minutos depois, os dois treinadores, Julen Lopetegui, do Sevilha, e Joseph Jiménez, do Getafe, foram expulsos (57').

Com a vitória, os andaluzes ultrapassam provisoriamente o Barcelona – o conjunto catalão, onde atua Francisco Trincão, joga no domingo com o Bétis de William Carvalho – e assumem o terceiro posto, com 42 pontos em 21 jogos, enquanto o Getafe é 12.º com 24 pontos.

O Sevilha ficou a oito pontos do líder Atlético Madrid (joga na segunda-feira com o Celta de Vigo) e respondeu bem à vitória do Real Madrid (segundo com 43 pontos) horas antes, frente ao Huesca, o último classificado em Espanha.

A jogar em casa, o Huesca, lanterna-vermelha da prova, adiantou-se no marcador aos 48 minutos, com um remate potente da entrada da área de Javier Galante.

Com o técnico Zinedine Zidane de regresso ao banco depois de ter estado infetado com o novo coronavírus, o Real Madrid, que na semana passada perdeu por 2-1 na receção ao Levante, chegou ao empate aos 55 minutos, por intermédio de Varane.

O defesa internacional francês, que não marcava há mais de um ano, apontou o golo da vitória dos ‘merengues’, aos 84 minutos, resultado que mantém a equipa no segundo lugar.

Já o duelo entre o Elche (19.º com 18 pontos) e o Villarreal (5.º com 36 pontos) terminou com um empate a duas bolas.

Depois de o atacante internacional espanhol Gerard Moreno ter faturado aos 16 e aos 35 minutos para o ‘submarino amarelo’, a formação da casa reagiu e alcançou a divisão de pontos, graças aos golos dos argentinos Guido Carrillo e Lucas Boie, aos 49 e 64 minutos.

O Granada, com o guarda-redes Rui Silva e Domingos Duarte no onze, e Levante, com Ruben Vezo a titular, empataram a dois golos e seguem nas oitava e nona posições, respetivamente, separados por três pontos.

A jogar em casa, o Levante inaugurou o marcador à passagem da meia hora, com um golo de José Morales, mas ainda antes do intervalo (43) o brasileiro Kenedy repôs a igualdade.

Morales ‘bisou’ aos 67, mas o Granada, que somou o quarto jogo sem vencer, chegou ao empate, já em tempo de descontos (90+2), por Roberto Soldado.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.

Ajude-nos a melhorar o SAPO Desporto