Transferido no final do mercado de verão para o Wolverhampton, Nélson Semedo concedeu uma entrevista ao 'The Telegraph' na qual falou dos seus primeiros tempos em Inglaterra, recordou os tempos que passou no Barcelona e teceu grandes elogios às qualidades futebolísticas de Lionel Messi.

O internacional português diz, por exemplo, que o astro argentino não precisa sequer de treinar livres para depois, durante os jogos, os bater como poucos. "Nem consigo encontrar palavras para descrever o quão bom ele é. Faz coisas incríveis. Por exemplo, nunca o vi, em todo o tempo que lá estive, bater um livre num treino. Nunca! Para ele é simplesmente algo natural. Dizem que a prática leva à perfeição, ele não treina isso e mesmo assim é perfeito.

Nélson Semedo conta que ficou rendido a Messi logo nos primeiros jogos que fez ao lado do 'camisola 10' do Barça. "É um jogador incrível, não dá para descrever. Num dos meus primeiros jogos no Barcelona, ele recebeu a bola, passou por três, quatro, cinco jogadores! Pensei para mim mesmo 'como é que este tipo faz isto?'. Ele deixa os outros jogadores mal vistos", recordou o internacional português.

Saída de Barcelona deixou-o "um pouco surpreendido"

O lateral direito, que leva 24 partidas disputadas pelos Wolves, depois de três temporadas, 124 jogos e dois golos pelo Barcelona, admitiu que ficou algo surpreendido  por o Barça o ter vendido, mas explicou que a situação financeira do clube levou à tomada dessa decisão por parte da formação catalã.

"Quando voltei de férias falámos de forma normal. Explicaram-me que tinham problemas económicos e que eu era um jogadores que podia sair, para dar dinheiro ao clube. Houve outros na mesma situação, como o Suarez, Vidal ou Ivan Rakitic. A questão da COVID trouxe a todos os clubes problemas financeiros. Os clubes não são tão fortes financeiramente porque não têm adeptos no estádio. No Barcelona, por exemplo, as pessoas nem podem ir ao museu. Claro que no futebol tudo pode acontecer, mas fiquei um pouco surpreendido por me deixarem sair. Ter vindo para o Wolves foi uma boa decisão. Nem precisei de pensar duas vezes", terminou.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.

Ajude-nos a melhorar o SAPO Desporto