Toni Kroos, companheiro de Cristiano Ronaldo no Real Madrid, confessou não ter estado presente na festa de aniversário do português por ter receio que a celebração se tornasse num problema.

"Estava convidado mas não fui. Imaginei que fosse dar no que deu. Não estou a recriminar nada nem ninguém porque cada um tem de decidir por si. Como disse o treinador [Ancelotti], é a vida privada de cada um", afirmou em entrevista ao canal "ZDF".

Para o médio alemão, a altura em que o madeirense celebrou o seu 30.º aniversário não foi o melhor por ter acontecido no dia seguinte à derrota sofrida diante do rival madrileno, o Atlético de Madrid.

"É claro que haveria momentos melhores do que depois de um 4-0 contra o Atlético, mas também não dá para cancelar uma festa deste género, com 300 convidados".

Questionado sobre a existência de uma possível crise de resultados no Real Madrid, Kroos foi irónico: "Perdemos um jogo. Creio que muitas equipas gostariam de ter uma crise assim".

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.