Abelardo Fernández, treinador do Espanyol, revelou à rádio COPE que, afinal, o clube de Barcelona teve mais elementos infetados com COVID-19 do que os seis que foram anunciados oficialmente.

"No Espanyol tivemos dez casos de COVID-19, oito em jogadores e dois no staff técnico", confirmou o técnico.

Sobre a continuidade do campeonato, no qual o Espanyol segue em último lugar da tabela classificativa, Abelardo sublinha que o futebol é o menos importante neste momento.

"O que eu quero é jogar. Espero que não desçamos, embora eu não pense nisso. Estamos a planear sessões de treino com os jogadores, para que continuem a trabalhar, mas a situação é tão difícil que o futebol acaba por ser o menos importante. Se voltarmos a jogar, tem de haver garantias para todos. Não será fácil depois de dois meses com os jogadores a treinar em casa, porque nem todos têm ginásio ou espaço para fazer o melhor", observou.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.