Este fim-de-semana os holofotes do futebol internacional voltaram-se novamente para os clubes e lá fora, como habitual, foram vários os portugueses em destaque. Bruno Fernandes mostrou o porquê de ser capitão de uma das equipas mais emblemáticas da Europa, enquanto em França, Vitinha e Gonçalo Ramos contribuíram - e muito - para a vitória do PSG sobre o Mónaco (5-2). Na Arábia Saudita, Cristiano Ronaldo conseguiu marcar um golo que ficará na memória entre os já 867 da carreira. O que não é fácil.

Inglaterra: O Captain! My Captain, Bruno!

Na vitória do Manchester United sobre o Everton por 3-0, Bruno Fernandes não marcou. O facto já é motivo de notícia, tendo em conta a veia goleadora do médio, mas no encontro deste domingo o internacional mostrou o porquê de ter sido escolhido para carregar ao braço o peso de uma braçadeira histórica. Para além da assistência para o golo de Martial, o terceiro dos "red devils", o craque do United abdicou de marcar uma grande penalidade para que Rashford acabasse com a seca de golos. Como se não bastasse, após receber o prémio de melhor em campo decidiu entregá-lo ao jovem avançado Garnacho, que apontou um golo monumental de bicicleta. Com este triunfo, o Manchester United segue em sexto lugar a seis pontos do líder Arsenal.

Ainda na Premier League, Bernardo Silva, Rúben Dias e Diogo Jota foram titulares no clássico entre o Manchester City e Liverpool, no qual ninguém se ficou a rir. 1-1 foi o resultado final com os "citizens" a perderem a liderança para o Arsenal, de Fábio Vieira, que não foi utilizado no triunfo dos "gunners" sobre o Brentford.

Destaque também para o Wolverhampton, que venceu o Tottenham por 3-1. José Sá, Tote Gomes e Nélson Semedo foram titulares no triunfo sobre os "spurs", que coloca os "wolves" no 12.º lugar da Premier League.

Itália: O desabafo de Mourinho e as vitórias do Milan e do Nápoles sem Leão e Mário Rui

A Roma voltou aos triunfos na liga italiana com uma vitória sobre a Udinese (3-1), mas nem por isso José Mourinho se mostrou satisfeito. Apesar do quinto lugar na tabela, o técnico português confessou-se desiludido pela instabilidade da equipa romana: “Ainda somos uma equipa de altos e baixos. Às vezes sou surpreendido pela negativa. Se Renato [Sanches] voltar nos próximos dias e Smalling regressar mais forte em janeiro, veremos de que realmente somos feitos”, apontou.

Ainda na Serie A, o Milan não precisou de Rafael Leão para vencer a Fiorentina. O craque português encontra-se lesionado, embora já deva regressar às opções durante a semana para a Liga dos Campeões.

Já o Nápoles, sem o também lesionado Mário Rui, venceu a Atalanta por 2-1 e segue em 4.º lugar, logo atrás do Milan, que é terceiro a seis pontos do líder Inter de Milão.

Espanha: Com Cancelo a titular e Félix a entrar vindo do banco, Barcelona deixou-se empatar com o Rayo Vallecano (1-1)

Em Madrid, o Barcelona empatou 1-1 no terreno do Rayo Vallecano, antes de receber o FC Porto para a Liga dos Campeões, esta terça-feira. Unai López deu vantagem à formação de Madrid, aos 38 minutos, e os catalães, que alinharam com João Cancelo do princípio ao fim e com João Félix a partir dos 55, empataram, aos 82, graças a um golo na própria baliza do francês Florian Lejeune.

Antes, o Valência, com o luso Thierry Correia entre os titulares, ficou-se pelo ‘nulo’ na receção ao Celta de Vigo, enquanto o Getafe, que teve Domingos Duarte no banco, bateu em casa o lanterna-vermelha Almería.

França: PSG goleia com sotaque português: Ramos abre a conta, príncipe Vitinha levanta o parque

Com os portugueses Gonçalo Ramos e Vitinha a titulares, o PSG venceu o Mónaco por 5-2. Os parisienses abriram o ativo exatamente pelo avançado luso, aos 18 minutos, na recarga fácil a um remate de Dembele, que Philipp Kohn não segurou. Vitinha brilhou aos 72 minutos com um enorme remate de fora de área. O PSG é líder da Ligue A com mais um ponto do que o Nice, no segundo lugar, e mais seis do que o Mónaco, que fecha o pódio.

Alemanha: Diogo Leite tem novo treinador

Diogo Leite foi titular no empate do Union Berlin frente ao Augsburg, na Bundesliga. O adversário do SC Braga desta semana na Liga dos Campeões tem um novo treinador: Nenad Bjelica tem 52 anos, é croata, esteve recentemente no Trabzonspor, da Turquia.

Para lá da Europa: Chapéus há muitos, mas não como este

Em apenas três minutos, Cristiano Ronaldo marcou dois golos ao Al-Akhdoud. O segundo golo resultou de um grande remate do craque português a quase 30 metros da baliza adversária, fruto de um ressalto conquistado por CR7. O camisola 7 recebeu no peito e, com o guardião do Al Akhdoud adiantado, não pensou duas vezes para um grande golo. A pergunta que se coloca é: será candidato a Puskas?

Otávio, Ronaldo e Luís Castro mantêm assim a perseguição ao primeiro lugar, ocupado pelo Al-Hilal, orientado por Jorge Jesus, que este fim-de-semana aplicou uma goleada de 9-0 rente ao Al-Hazem. A equipa do experiente técnico segue líder com mais quatro pontos que o Al-Nassr, segundo classificado.

Da Ásia para a América do Sul, no Brasil está ao rubro o campeonato brasileiro. O Palmeiras, de Abel Ferreira, empatou no terreno do Fortaleza (2-2) apesar de estar a jogar em inferioridade numérica desde os 60 minutos. A equipa do Rio de Janeiro segue líder com os mesmos pontos do Flamengo.

O Cuiabá, de António Oliveira, não foi além de um empate a zeros, na visita ao São Paulo. Segue na 9.ª posição. Já o Bragantino, do treinador português, perdeu na deslocação ao Internacional por 1-0. Encontra-se agora na 6.ª posição do Brasileirão.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.