Depois do triunfo em Santiago do Chile por 1-0, com um polémico penálti de Raphael Veiga (42 minutos), os detentores do título venceram no Brasil pelo mesmo resultado, num embate que dominaram desde início.

Deyverson (17 e 29 minutos), Wesley (19) e Raphael Veiga (32) falharam boas ocasiões, mas, aos 36, Marcos Rocha adiantou mesmo os anfitriões, na recarga a um remate ao poste direito de Veiga, em resposta a um centro da esquerda de Wesley.

Na segunda parte, sucederam-se as oportunidades dos locais, mas Renan (54 minutos), Danilo (71), Zé Rafael (74 e 82) e Deyverson (80) tiveram eficácia zero, também por culpa do guarda-redes Sebastián Pérez, o melhor em campo.

Nos ‘quartos’, o Palmeiras vai defrontar o rival e vizinho São Paulo, que na terça-feira eliminou o Racing Avellaneda, ao vencer por 3-1 na Argentina, depois de um empate (1-1) caseiro.

O argentino Emiliano Rigoni foi o ‘herói’ dos brasileiros, ao ‘bisar’, com tentos aos 44 e 57 minutos, enquanto Marquinhos marcou o outro golo, aos 48. Pelos anfitriões, faturou Javier Correa, aos 63.

Também se qualificaram o Atlético Mineiro, que bateu o Boca Juniors nos penáltis (3-1), após dois polémicos jogos sem golos – válidos -, e o Barcelona de Guayaquil, do Equador, que venceu em casa o Velez Sarsfield por 3-1, após perder fora por 1-0.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.

Ajude-nos a melhorar o SAPO Desporto