O diretor-geral do Borussia Dortmund, Hans-Joachim Watzke, garantiu numa assembleia com acionistas do clube germânico que não existe qualquer cláusula de rescisão no contrato de Erling Haaland, contrariando assim os rumores que têm vindo a ser avançados pela imprensa local nos últimos tempos.

"Não posso confirmar essa cláusula de rescisão como tal. Mais de 90 por cento dos nossos contratos com os jogadores não têm cláusula de rescisão", frisou o dirigente.

De acordo com o site 'Sport1', o que existirá de facto é apenas um acordo verbal entre clube e jogador para que este possa sair caso surja uma oferta na ordem dos 100 milhões de euros.

A existência de uma cláusula de rescisão no contrato de Erling Haaland tem sido vindo a ser especulada nas últimas semanas pela imprensa alemã, que avançava que a mesma teria sido fixada entre os 75 e 90 milhões de euros e entraria em vigor no próximo verão.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.