O Borussia, agora treinado pelo austríaco Adi Hutter, ex-treinador do internacional português André Silva no Eintracht Frankfurt, chegou ao golo bem cedo, num lance finalizado pelo avançado francês Alassane Plea, em que a defesa do Bayern foi apanhada descompensada.

A reação do Bayern não tardou e até ao intervalo assistiu-se a um ‘massacre’ dos campeões, com várias oportunidades desperdiçadas, duas delas por Robert Lewandoski, boa parte do mérito do dono da baliza da seleção suíça, Yann Sommer, que só não conseguiu evitar aos 42 que o internacional polaco restabelecesse o empate na sequência de um pontapé de canto.

Na segunda parte, o Bayern continuou a dominar, mas duas alterações introduzidas por Hutter, aos 64 minutos, fazendo entrar Jonas Hofmann e o avançado francês Marcus Thuram resultaram em cheio e o Borussia criou oportunidades para ganhar o jogo em lances de contra-ataque, que apanharam várias vezes a defesa de Munique desequilibrada.

Por seu lado, o novo treinador do Bayern, Julian Nagelsmann, que orientou o Leipzig na época passada, tardou a mexer no onze, sobretudo a promover a entrada do extremo francês Kingsley Coman, que mexeu no jogo no quarto de hora que esteve em campo.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.