Os clubes de futebol vão passar a ter um limite no número de jogadores emprestados já a partir da próxima temporada e também na duração dessas transferências, anunciou hoje a FIFA, em comunicado.

De acordo com o organismo, a partir de 2022/23, todos os clubes só poderão emprestar um máximo de oito jogadores e só poderão ter no plantel oito futebolistas cedidos temporariamente por outros emblemas. Esse número será reduzido para sete em 2023/24 e ficará definido em seis em 2024/25.

Destas novas regras da FIFA ficam isentos todos os jogadores até aos 21 anos, bem como os futebolistas que fizeram toda a formação no clube com que ainda têm contrato.

A FIFA acrescentou que todos os empréstimos têm de ter uma duração mínima de seis meses e que não podem ultrapassar um ano.

“Com estas medidas, a FIFA quer desenvolver os jovens jogadores, promover o equilíbrio competitivo e evitar a acumulação de jogadores nos clubes, situação que tem sido cada vez mais frequente”, lê-se no comunicado do organismo que rege o futebol mundial.

A FIFA, que espera que as novas regras entrem em vigor em 01 de julho deste ano, vai também limitar o número de empréstimos entre os mesmos dois clubes, com um máximo de três jogadores para ceder ou receber.

As medidas fazem parte da reforma geral do sistema de transferências que o organismo iniciou em 2017, mas que foram atrasadas devido à pandemia da covid-19.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.