O médio Arda Turam, que em junho tinha anunciado que abandonava a seleção turca de futebol, reconsiderou e manifestou-se disponível para voltar a representar a equipa do seu país.

“Se o selecionador [Mircea Lucescu] entender que estou em condições, voltarei a vestir a camisola da Turquia e sentir-me-ei honrado por isso”, escreveu o jogador do FC Barcelona na sua conta oficial no Twitter.

Em junho de 2017, Turam tinha anunciado que deixava a seleção turca depois de ter sido expulso de uma concentração da equipa, por ter agredido um jornalista no avião que transportava a seleção.

A imprensa relatou na altura que Turan agrediu repetidamente o jornalista, acusando-o de escrever mentiras sobre ele e outros jogadores.

O motivo que Turam apontou para voltar à seleção foi a boa relação que mantém com o presidente da federação turca, Yildirim Demirören, e com o técnico da seleção.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.