Desde cedo, Paulo Teixeira descobriu a sua paixão pelo desporto, começando por modalidades mais individuais,  que vão desde o xadrez, kickboxing e taekwondo, passando posteriormente para os coletivos, como futebol e basquetebol.

Atualmente, trabalha como personal trainer a título individual, tendo, em 2015, criado um novo conceito de treino coletivo ao ar livre, o POWR - Outdoor Fitness. Este projeto ali "treino de alta intensidade com exercícios funcionais, recorrendo a materiais variados – como escadas de agilidade, cordas, elásticos, entre outros – ou utilizando apenas o peso do próprio corpo na execução dos exercícios, por forma a melhorar e desafiar a performance física de quem a pratica", pode ler-se no site da empresa gerida pelo personal trainer.

Em tempos de isolamento e de forma a impedir a proliferação da pandemia, Paulo Teixeira vê-se assim, tal como quase todos nós, confinado em casa ao lado da namorada, a Youtuber Helena Coelho. Ainda assim, o profissional do fitness não prescinde dos seus treinos em casa e até desenvolveu um novo conceito de treino, com acompanhamento à distância, que será revelado brevemente.

Sei que te tens mantido ativo, dando aulas através das redes sociais, mas de que forma este isolamento tem afetado o teu trabalho?

Obviamente que a minha atividade profissional principal foi completamente afetada. Deixei de trabalhar desde o dia 12 de março, nunca mais dei treinos. Sei que há colegas meus que se adaptaram no contexto atual, mais digital, mas eu, infelizmente, não me sinto muito confortável com este cenário. Vou dando aulas de grupos e ajudando as pessoas.

Continuas a dar aulas direcionadas aos teus clientes?

Aos meus clientes estou a dar acompanhamento. A maior parte deles é autónoma, simplesmente envio os exercícios que eles têm de fazer. E isso faço digitalmente.

Achas que o acompanhamento à distância pode ser uma nova oportunidade de negócio ou vês isto como um plano B?

É importante dizer que o acompanhamento online não é uma coisa nova, já existe há muitos anos, principalmente na área dos personal trainers. Acho que é um começo de uma nova era, vejo isto com bons olhos. Esta pandemia abriu os olhos ao mundo, para os dois lados. Os profissionais perceberam que é possível ajudar as pessoas à distância. Os mais céticos percebera que com esta nova forma perde-se um pouco a personalização, mas ganha-se na motivação, consistência e regularidade. E isso leva a resultados.

Consideras a hipótese de iniciar um novo ramo, exclusivamente digital?

Encaro sim essa possibilidade. Comecei a colocar os treinos online para ajudar as pessoas, mas também queria manter-me ocupado, sendo uma mais valia para os portugueses. Contudo, com o grande volume de visualizações, foi inevitável perceber que estava ali um potencial negócio.

Como tem sido o teu dia a dia em questões de exercício e alimentação?

Eu e a minha namorada, a Helena [Coelho], tentamos manter a nossa rotina alimentar habitual, até para não perder o foco.

E os teus tempos livres, o que tens feito e se nota que tens mais tempo para ti agora?

Acabei de ver a série Suits, aproveitei agora para a terminar. Também vi a última temporada da La Casa de Papel. Para além disso, voltei a tocar piano. Estou neste momento agarrado ao computador a terminar uma folha de Excel, que vai ser uma ferramenta brutal no acompanhamento das pessoas, para quem precisa de obter resultados e ter uma forma específica e mensurável de conseguir medir os seus resultados. Acabarei por revelar brevemente no Instagram [a conta de Paulo tem mais de 180 mil seguidores], para chegar a mais pessoas. Para já, não posso revelar, mas tenho provavelmente a solução para quem está a fazer estas lives comigo, com uma maior proximidade.

Podes dar um conselho aos utilizadores do SAPO Desporto para se manterem ativos, por exemplo, uns três exercícios, simples e eficazes?

Olha, na tua pergunta está a resposta. O mais importante é mantenham-se ativos, é bom para o corpo e mente. Por muito que custe começar, assim que terminarem, nem que seja por dez minutos, vão estar muito agradecidos de o terem feito. Se tiverem de escolher um exercício, façam coisas simples, sem inventar, porque se fizermos asneiras, é pior. Agachamentos, peso morto, flexões e um exercício de puxar, para este último talvez seja necessário recorrer a garrafões de água, ou um TRX. O importante é que haja uma resistência do corpo. Uns 20 a 30 segundos de cada exercício, 2, 3 ou 4 séries, conforme a resistência da pessoa, é já um treino ótimo.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.