Wladimir Klitschko, uma das lendas do boxe esteve esta manhã na Web Summit. O ucraniano, antigo campeão mundial de pesos-pesados, explicou como a sua experiência no boxe o ajudou a atingir todos os seus objetivos, pessoais e profissionais.

A importância de não desistir

"O meu irmão é presidente em Kiev, na Ucrânia, e é bom naquilo que faz, mas antes de lá chegar perdeu duas vezes. Perdeu duas eleições e concorreu pela terceira vez, eu pensei que ele era louco, toda a gente pensou. Mas ele acreditou e conseguiu. O poder de sonhar faz com que tudo seja possível."

A ligação atleta/adeptos

"Hoje todos temos telemóveis, damos 'likes' e 'dislikes' na internet e não pensamos muito no assunto. O desporto é como uma religião, as pessoas seguem um clube ou um atleta como se fosse uma religião. Através da internet, é possível essas pessoas conectarem-se com os fãs e eu acho que isso é muito importante."

O impacto do desporto

"Todos os dias eu treino e pago a renda do meu bom humor. Todas as pessoas deviam treinar, criar um hábito, e iriam perceber que isso só traz positividade."

Regressar à competição

"Se eu voltar é para bater recordes. Eu tenho 43 anos e se voltar é para bater o recorde do George Foreman [campeão mais velho de pesos pesados], mas tenho de esperar mais dois anos para pensar no assunto, para quebrar o recorde e não a cara."

O boxe atualmente

"Agora temos muitos jogadores. Eu acredito que temos nomes no jogo que não eram expectáveis, mas no desporto tudo pode acontecer."

A luta (perdida) com Anthony Joshua

"Eu aprendi muito nesse combate. Estava obcecado em ser campeão e a minha equipa dizia que falhar não era uma opção, mas eu percebi que falhar devido à obsessão é realmente uma possibilidade. Eu aprendi muito com erros que cometi na vida e eventualmente, depois de errar, acabamos por aprender."

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.