A seleção portuguesa feminina de basquetebol abriu hoje a fase de qualificação para o Campeonato da Europa de 2021 com um triunfo caseiro sobre a Finlândia, por 71-48, em encontro da ronda inaugural do grupo D.

No Pavilhão Municipal de Guifões, em Matosinhos, a 28.ª colocada do ‘ranking’ europeu chegou ao intervalo a vencer por 33-27 e cavalgou para uma vantagem folgada sobre a congénere nórdica, 34.ª da tabela continental e portadora de cinco participações em Europeus.

Em termos individuais, a extremo Sofia Silva, com 17 pontos e nove ressaltos, foi a jogadora lusa mais valiosa, enquanto os 11 pontos da base Roosa Lehtoranta sobressaíram no conjunto escandinavo.

À procura de uma presença inédita no Eurobasket, Portugal partilha a liderança do agrupamento com a Bélgica, que venceu hoje na receção à Ucrânia (83-66) e somou os primeiros dois pontos, mais um do que finlandesas e ucranianas, com quem medirá forças no domingo em Kharkiv.

As nove primeiras classificadas de cada grupo, juntamente com as cinco melhores segundas, apuram-se para a fase final do Europeu feminino, a disputar em Espanha e França, entre 17 e 27 de junho de 2021.

O ‘cinco’ de Ricardo Vasconcelos entrou bem no desafio, revelando uma postura aguerrida pela conquista de cada posse de bola, que colocou o jogo físico das nórdicas em sentido e permitiu uma vantagem de 17-14 no final de um primeiro período repartido.

A formação finlandesa até aproveitou alguma descoordenação defensiva das anfitriãs para inverter a contenda (23-19) no início do parcial seguinte, mas as portuguesas aceleraram a recuperação através de lançamentos triplos de Laura Ferreira, Joana Soeiro e Maria Correia, que cifraram a diferença em seis pontos (33-27) ao intervalo.

A superioridade de Portugal acentuou-se no reatamento, aproveitando a falta de confiança escandinava e a competência no ressalto defensivo para disparar até 21 pontos de diferença, antes de Roosa Lehtoranta reduzir com um lançamento exterior para 53-35.

Elevando a cadência junto ao cesto contrário, as lusas conquistaram uma ‘almofada’ de 26 pontos na etapa decisiva, perante uma Finlândia incapaz de almejar uma série positiva que ajudasse a minimizar estragos.

Mais do que a vertente individual, a disparidade manifestou-se no desempenho coletivo, com as portuguesas a dominarem todas as facetas do jogo, sobretudo nas tabelas (42 ressaltos contra 35) e nos lançamentos - 45% (24 em 53) contra 26% (15 em 57).

Ficha de jogo

Jogo no Pavilhão Municipal de Guifões, em Matosinhos.

Portugal - Finlândia, 71-48.

Ao intervalo: 33-27.

Sob a arbitragem do eslovaco Zdenko Tomasovic, da espanhola Yasmina Alcaraz Moreno e da francesa Amel Dahra, as equipas alinharam e marcaram:

- Portugal (71): Inês Viana (4), Maria João Correia (9), Lavínia Silva (4), Sofia Silva (17) e Laura Ferreira (10). Jogaram ainda Marcy Gonçalves, Joana Soeiro (10), Carolina Rodrigues (2), Emília Ferreira (1), Catarina Mateus, Maria Kostourkova (8) e Josephine Filipe (6).

Selecionador: Ricardo Vasconcelos.

- Finlândia (48): Sofia Pelander (2), Awak Kuier (6), Linda-Lotta Lehtoranta (5), Anni Mäkitalo e Veera Pirttinen. Jogaram ainda Elina Koskimies (3), Helmi Tulonen (5), Kaisa Kuisma (3), Roosa Lehtoranta (11), Annika Holopainen (4), Anniina Aijanen (9) e Anissa Pounds.

Selecionador: Pekka Salminen.

Marcha do marcador: 8-5 (05 minutos), 17-14 (primeiro período), 23-23 (15), 33-27 (intervalo), 42-27 (25), 53-35 (terceiro período), 63-37 (35) e 71-48 (resultado final).

Assistência: cerca de 800 espetadores.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.