A Associação Chinesa de Bssquetebol vai suspender a cooperação com os Houston Rockets após uma publicação numa rede social de um responsável da equipa norte-americana da NBA de apoio aos manifestantes pró-democracia em Hong Kong.

A Associação Chinesa de Basquetebol informou no domingo, na sua conta oficial no Weibo (o Twitter chinês), que Daryl Morey fez "comentários impróprios sobre Hong Kong".

Este episódio revela a extrema sensibilidade de Pequim sobre as posições estrangeiras em relação aos protestos no território semi-autónomo que se arrastam há quase quatro meses e que têm sido marcados por uma escalada da violência.

A China tem acusado territórios e países como os EUA de incentivarem as manifestações.

Na publicação de Morey no Twitter, entretanto apagada, podia ler-se: "Lutem pela liberdade. Apoiem Hong Kong".

O proprietário do Houston Rockets, Tilman Fertitta, tentou distanciar a equipa da publicação de Morey, com uma nova publicação, também no Twitter: "Ouçam. @Darylmorey não fala pelos @HoustonRockets. A nossa presença em Tóquio é sobre a promoção da @NBA internacionalmente e nós não somos uma organização política".

O chefe de comunicações da NBA, Mike Bass, divulgou um comunicado na noite de domingo.

"Reconhecemos que as opiniões expressas pelo responsável dos Houston Rockets, Daryl Morey, ofenderam profundamente muitos de nossos amigos e fãs na China, o que é lamentável", escreveu Bass.

"Temos um grande respeito pela História e cultura da China e esperamos que o desporto e a NBA possam ser usados como uma força unificadora para superar as diferenças culturais e aproximar as pessoas".

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.