Impossibilitado de comparecer na sala de imprensa em virtude do cartão vermelho que viu ainda na primeira parte do encontro, foi no relvado que Rúben Amorim, treinador do Sporting, falou aos jornalistas, destacando aquele que considera ter sido um triunfo justo da sua equipa na Taça da Liga, diante do SC Braga.

"Cada taça tem um sabor diferente. Este ano ainda mais pela juventude do grupo, o momento difícil que foi, a entrada no ano passado em que arriscámos bastante em começar uma remodelação. Para mim era importante, mas sobretudo pelos meus jogadores que deram tudo. Tiveram um espírito fantástico. Quando olhámos para o relvado ficámos preocupados, mas sei os jogadores que tenho e já tínhamos tido uma experiência semelhante na Choupana. Houve ali partes na primeira parte em que queríamos jogar e não conseguimos. Foi um jogo equilibrado e o Sporting ganhou e ganhou bem", começou por afirmar em declarações à Sporttv.

O treinador do Sporting salientou a importância do troféu. "Dá outra confiança, consolida um pouco o projeto. Na semana do Rio Ave surgiu logo uma desconfiança, porque se olha muito para os resultados. Vamos continuar a arriscar, porque temos um grupo muito jovem e que vai sofrer muito. Temos de festejar sabendo que vamos ter um jogo importante no Bessa. E vai ser engraçado lidar com os jogadores que venceram o primeiro troféu e tentar trazê-los à terra. Mas seria pior se tivéssemos perdido. Era muito importante para o Sporting ganhar este troféu", terminou.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.