Sérgio Conceição, técnico do FC Porto, na antevisão à partida de amanhã frente ao Belenenses SAD, no Estádio do Dragão.

Belenenses: Uma equipa com dinâmica diferente do primeiro jogo no Jamor, mas temos de pensar principalmente em nós e no que temos de fazer para ganhar o jogo, isso é o mais importante.

Forçar amarelos?: Amarelos, vermelhos, substituições, o apito do árbitros... isso faz tudo parte do jogo. Nos olhamos para o belenenses e trabalhamos na forma como o Belenenses SAD tem jogado. É a isso que olhamos, no Belenenses nem sem quem é que está 'à bica', na minha equipa há alguns jogadores. Todos os jogos valem três pontos isso é o mais importante.

Convulsão no Benfica é vantagem: Sinceramente não olhamos a nada disso. Olhamos para a nossa equipa e para o que trabalhamos diariamente. São três pontos que são importantes conquistar. Cada jogo, com o aproximar do fim, é importante. Trabalhamos da mesma forma, independentemente do resto.

Seninho: Lamento, ainda agora vínhamos a falar sobre isso, a perde de um desportista de eleição. Faz parte da vida. O Seninho teve um percurso de grande qualidade dentro e fora do campo e é de lamentar a sua perda.

Falta de público desinibe os adversários: Sim. É um conjunto de situações novas para toda a gente. Há outros fatores que contribuíram para este inicio ser diferente do que o que esperávamos, mas teve a ver com essa longa paragem e da forma como voltamos. Não é normal. Temos que viver com ela e acabar o campeonato, independentemente de todas essas diferenças.

Vantagem altera perspectiva para o resto do campeonato: O nosso trabalho é o mesmo. Nós focamos-nos naquilo que é o nosso dia-a-dia. Disse que era uma luta até ao fim e continuo a dize-lo.

Abstrair o balneário do pensamento de 'encomendar já as faixas': Se calhar o objetivo é mesmo distrair. O objetivo de quem diz isso é distrair. Nós temos de nos focar naquilo que é o trabalho. Obviamente que temos estratégias na nossa equipa técnica, depende de quem estamos a lidar, mas há estratégias para mexer nesse lado emocional para motiva-los e dar alguma tranquilidade.

Mbemba: O Mbemba é um jogador que já conhecia da Bélgica. É muito consistente em todas as posições que pode fazer. Ele é uma pessoa tranquila e nós não podemos dissociar o jogador da pessoa. Eu sei que há alguns se transformam em campo, mas ele é uma pessoa muito tranquila, muito respeitadora das decisões. Soube esperar, com paciência, pela oportunidade. Teve-a, aproveitou-a e é um jogador importante.

Nakajima:  Eu não quero que interpretem mal, porque digo sempre que o mercado fica à porta do olival, jogadores que não sejam opção para o jogo eu não falo neles. O Nakajima neste momento não é opção para o jogo de amanhã.

*Artigo corrigido às 14h15

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.