Depois da estreia a marcar pela seleção alemã, Luca Waldschmidt continua em grande forma e este domingo fez mais dois golos - são já quatro na I Liga - na vitória do Benfica em Vila do Conde (3-0), terreno tradicionalmente difícil para qualquer 'grande', mas que desta vez pareceu pequeno para a equipa de Jorge Jesus. O resultado permite aos encarnados aumentarem para cinco pontos a vantagem sobre os rivais FC Porto e Sporting, que empataram no sábado, em Alvalade.

O avançado contratado ao Freiburg é sinónimo de classe, objetividade, frieza - ou não estivéssemos a falar de um alemão. O entendimento com Darwin Núñez é cada vez mais notório e já mereceu um comentário do treinador benfiquista: "Um fala alemão, o outro fala castelhano, mas o futebol tem uma linguagem própria e essa eles sabem exprimir no jogo. Eles completam-se muito bem". Gabriel fez o 3-0 final, num jogo que teve ainda dois golos anulados, um penálti revertido e muito VAR.

Com Verthongen de regresso ao eixo da defesa para fazer dupla com Otamendi, o Benfica procurou desde o início o golo para depois gerir e, fruto de uma pressão inicial que o Rio Ave não conseguiu suster, só precisou de sete minutos para chegar à vantagem. Rafa levantou para a área, Darwin desviou de cabeça para as costas, onde apareceu Everton Cebolinha, a tirar Kieszek da jogada com um toque de calcanhar e a abrir para a finalização potente de Waldschmidt.

Pouco depois André Almeida saiu lesionado, Gilberto estreou-se com a camisola do Benfica e Darwin Núñez, o homem das assistências, viu o VAR negar-lhe o primeiro golo de águia ao peito, devido a um fora de jogo de 46 centímetros. Os encarnados dominavam através da pressão, com a linha média a boicotar quase todas as investidas do adversário. Prova disso é que o Rio Ave só conseguiu fazer um remate à baliza, por Ivo Pinto, que Vlachodimos susteve com facilidade.

À meia-hora de jogo foi Luca Waldschmidt a ser apanhado em posição irregular pelo VAR, adiando os festejos de um segundo golo que chegaria em cima do intervalo: Darwin Núñez fugiu na esquerda a Ivo Pinto, entrou na área e serviu o alemão para o 2-0.

No segundo tempo, o Benfica reduziu a intensidade e o Rio Ave ganhou mais espaço para se aventurar no ataque. Aos 55' Lucas Piazón recebeu uma bola cabeceada por Tarantini e, na cara de Vlachodimos, não conseguiu bater o grego, que fez muito bem a mancha. Aos 61' foi a vez de Vertonghen, com um grande corte, impedir que o cruzamento de Piazón encontrasse Bruno Moreira.

O Rio Ave continuava a ameaçar a baliza de Vlachodimos, enquanto o Benfica procurava dar o golpe final. Darwin mostrou toda a sua força nos duelos e ainda ganhou um penálti aos 68 minutos, mas o lance foi revertido por fora de jogo do uruguaio. O Benfica chegaria ao terceiro golo a seis minutos do fim, com Gabriel a ir à área aproveitar uma segunda bola para fuzilar Kieszek. Tal como tinha acontecido em Famalicão, a equipa de Jorge Jesus consegue ganhar de forma convincente, graças a um ataque mortífero e uma defesa que praticamente não deu hipóteses ao adversário. E são já quatro triunfos em quatro jornadas.

O momento

Waldschmidt faz o 1-0: Logo aos sete minutos, o Benfica mostrava ao que vinha com uma belíssima jogada iniciada em Rafa, passando depois pela cabeça de Darwin até ao toque de calcanhar de Everton, a servir Waldschsmidt para o primeiro da noite. O golo não só abalou a estratégia do Rio Ave como deixou antever uma partida sem grandes sobressaltos para as águias.

O melhor

Luca Waldschmidt: Dois golos marcados, um passe para um golo anulado a Darwin e mais um golo anulado em 45 minutos mostram toda a influência do jovem alemão na estratégia ofensiva do Benfica. E no final ainda dedicou o triunfo a André Almeida.

O pior

Aderllan Santos: Esteve muito aquém do nível a que nos habituou, com erros atrás de erros. Pedia-se uma abordagem mais agressiva ao lance do primeiro golo, tendo ainda perdido a bola no tento invalidado a Darwin.

Reações

Jesus: "Valeram três golos mas fizemos cinco, e houve um possível penálti. Foi tudo no 'red line'"

Jesus diz que lesão de André Almeida é grave

Mário Silva: "Foi uma noite negativa para nós, por demérito nosso e mérito do Benfica"

Rio Ave 0-3 Benfica: Ivo Pinto lamenta muitos erros, Waldschmidt dedica triunfo a André Almeida

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.