Uma recuperação fantástica e uns bons 20 minutos finais ajudaram o Benfica a sair da Escócia com um empate a duas bolas com o Rangers, depois de ter estado a perder por 2-0. Tavernier (autogolo) e Pizzi marcaram para os 'encarnados', Roofe e Arfield fizeram fizeram os tentos dos escoceses. As duas equipas têm ambas oito pontos mas a liderança é do Rangers, que empatou na Luz a três bolas.

Primeira parte 'a dormir'

Sem Weigl, Taarabt e Darwin Nuñez, todos a recuperar após testarem positivo para a COVID-19, Otamendi, a cumprir castigo, e os lesionados André Almeida, Todibo, Pedrinho e Nuno Tavares, Jorge Jesus apresentou um onze com muitas mudanças no Ibrox Stadium, num jogo que valia a liderança do Grupo D da Liga Europa.

As mexidas começaram na baliza, com Helton a manter-se no onze, depois de se ter estrado na Taça de Portugal. Chiquinho também entrou no onze, algo que aconteceu pela segunda vez seguida (também tinha sido titular na Taça frente ao Paredes no último jogo), fazendo assim dupla com Gabriel no meio-campo.

O Benfica sabia o que ia encontrar no Ibrox Stadium, frente ao líder da Liga Escocesa. Esta equipa do Rangers sabe jogar a bola, como mostrou na Luz onde esteve a vencer por 3-0 e teve inúmeras oportunidades de golo (jogo terminou 3-3). É uma formação com bom toque de bola, que sabe acelerar o jogo quando é preciso, que sai bem para o ataque, tanto em transições rápidas como em ataque organizado, explorando o jogo tanto pelo meio como pelas alas.

E entrou praticamente a vencer, logo aos sete minutos, na primeira investida com perigo: combinação na direita, com a bola a ser colocada na área por Basisic. Helton Leite ainda defendeu o remate de Roofe, Tavernier ganhou o ressalto e atirou à barra mas, à terceira, Arfield atirou para o fundo das redes.

O Benfica tinha mais bola, até jogava no meio-campo contrário mas sem criar lances de perigo. Os 'encarnados' iam somando passos errados, combinações falhadas e muitas perdas de bola. O Rangers era mais objetivo e explorava as costas dos laterais contrários para criar perigo. A formação escocesa chegou ao intervalo com cinco remates, três deles em direção da baliza. O Benfica fez três mas nenhum enquadrado com a baliza.

Com dificuldades em ter bola na área, os avançados Seferovic e Waldschmidt tinham de vir buscar jogo para terem contacto com o esférico. O primeiro remate do suíço no jogo só apareceu aos 59 minutos, de fora da área.

Vendo a inércia da sua equipa, Jesus foi ao banco e lançou Diogo Gonçalves e Pizzi nos lugares de Waldschmidt e Chiquinho, para tentar ter controle do meio-campo, com Rafa a jogar nas costas de Seferovic.

Aos 63 minutos os líderes da Liga Escocesa ficaram a pedir grande penalidade, num centro de Roofe desviado pelo braço de Vertonghen dentro da área. O 2-0 não tardaria e chegou aos 69 minutos, num grande remate de Roofe, de fora da área, sem hipóteses para Helton Leite. Vertonghen podia ter fechado mais mas, foi muito permissivo.

Aos 70 minutos, Jesus trocou Gilberto por Gonçalo Ramos e, sete minutos depois, o jovem avançado ajudaria a lançar o jogo. Depois de um falhanço de Seferovic na área, a bola foi ter com Gonçalo Ramos que rematou de pronto. O último desvio é de Tavernier, pelo que a UEFA considerou autogolo.

Quem não 'mata', 'morre'

Um tento que dava ânimo ao Benfica para os restantes minutos. O Rangers podia ter dado uma 'machadada final' no encontro aos 80 mas a bola não entrou. Morelos passou com muita facilidade por Grimaldo, atirou de pronto, para uma defesa de Helton, para a barra. A bola foi depois afastada pela defesa 'encarnada'.

Não marcou o Rangers, marcou o Benfica: Rafa, combinou com Gonçalo Ramos e Pizzi, com este último a rematar de pé esquerdo, empatando a partida aos 81 minutos. Dois remates enquadrados, dois golos. O Benfica recuperava de dois golos e ia à procura da vitória, depois de 70 minutos a 'dormir'.

Os 'encarnados' tentaram, nos derradeiros minutos, um golo para completar a recuperação mas acabou a defender o resultado, com Jesus a trocar Seferovic por Ferro, já a pensar no jogo aéreo do Rangers nos minutos finais.

Benfica e Rangers lideram o grupo com oito pontos, com vantagem para os escoceses no confronto direto. No outro jogo deste grupo, o Standard Liège venceu o Lech Poznan por 2-1. Um resultado bom para o Benfica e Rangers já que belgas e austríacos somam três pontos cada. Basta um empate a Benfica e Rangers na próxima ronda para garantirem a passagem à próxima fase.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.