O Benfica recebeu e venceu o Lyon, na passada quarta-feira por 2-1, num jogo equilibrado em que o mais eficaz acabou por sair vencedor - os ‘encarnados’ fizeram dois remates enquadrados e dois golos.

Além dos dois golos, o Benfica realizou ainda mais cinco remates à baliza, o que dá um total de sete remates: um número mais baixo só se registou em 2017, na recepção ao Borussia Dortmund, nos oitavos de final da prova milionária, quando os ‘encarnados’ remataram apenas quatro vezes.

Segundo o jornal ‘O Jogo’, as ‘águias’ somavam 12 jogos consecutivos em casa para as competições europeias (incluindo as eliminatórias de qualificação para a Champions da época passada) a rematar sempre 10 ou mais vezes à baliza adversária.

Nesta série rematadora, o mínimo (10) aconteceu na recepção ao Ajax (empate, 1-1). O jogo com o Dínamo Zagreb (vitória ‘encarnada’, 3-0) marcou um máximo destes 12 jogos, com as ‘águias’ a rematarem 26 vezes.

Ainda assim, estes sete remates não são um mínimo para as equipas da casa nesta edição da Liga dos Campeões: o Atlético de Madrid, na receção desta terça-feira ao Bayer Leverkusen (vitória dos ‘colchoneros’, 1-0), fez menos seis remates, menos um que o Benfica na vitória frente ao Lyon.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.