Luis Suárez abordou o surto vivido por estes dias entre os jogadores que estiveram na concentração da seleção do Uruguai nas últimas semanas. Em declarações citadas pelo jornal espanhol 'Marca', o avançado do Atlético de Madrid - também infetado com a COVID-19 - lamentou o sucedido, explicando que o caso de Viña virou a seleção do avesso.

Novo caso de COVID-19 nos convocados do Uruguai: desta vez é Diego Godin
Novo caso de COVID-19 nos convocados do Uruguai: desta vez é Diego Godin
Ver artigo

"Tivemos o azar de ter um infetado da Colômbia. O positivo de Matías Viña foi um golpe muito duro no plantel", disse.

"Baixamos um pouco a guarda mas temos de ser realistas, é inevitável. Que isto sirva [de exemplo] para todos os jovens e para toda a gente que ninguém é imune. Temos de nos cuidar de nós, mesmo fazendo testes todos os dias", acrescentou.

Suárez falou ainda sobre os dias em isolamento desde que chegou da concentração da seleção uruguaia. O avançado não esconde a tristeza por não conseguir estar com a família, depois de voltar a testar positivo para a COVID-19.

"Como pai estou a passar mal. Não posso ver a minha família, (...). Estou fechado num apartamento. O meus filhos não sabiam que já tinha chegado e visitaram-me por uma janela a 50 metros. É muito difícil", concluiu.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.