Roberto Moreno está a viver um verdadeiro calvário com a saída do comando técnico da selecção espanhola.

Depois de ficar a saber, esta segunda-feira, que não iria continuar ao leme da 'La Roja', o técnico não quis ouvir nem falar com ninguém, não tendo comparecido sequer na conferência de imprensa que se seguiu à goleada sobre a Roménia por 5-0, com a qual Espanha confirmou o primeiro lugar do Grupo F de qualificação para o EURO2020.

Segundo relatos da imprensa do país vizinho, o técnico despediu-se dos jogadores em lágrimas e dirigiu-se de imediato para a paragem de metro mais próxima, ainda a chorar copiosamente. Moreno seguiu para Barcelona, onde reside, e não se preocupou sequer em levar consigo objetos pessoais, roupa e material de trabalho que tinha deixado no centro de estágios da Real Federação Espanhola de Futebol (RFEF).

A RFEF anunciou esta terça-feira o regresso de Luís Enrique ao cargo de selecionador espanhol, com o seu presidente, Luis Rubiales, a explicar todo o processo que levou a esta mudança repentina no comando técnico da seleção e a colocar parte das culpas em Robert Moreno, por ter 'acelerado' um processo que seria analisado depois do final da qualificação para o Euro2020.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.