O Tribunal Central Administrativo do Sul (TCAS) rejeitou o recurso apresentado pela Federação Portuguesa de Futebol (FPF) à decisão, em primeira instância, da anulação da despromoção do Boavista à segunda liga.
A decisão foi confirmada hoje à agência Lusa por fonte do TCAS, esclarecendo que o recurso da FPF «não foi admitido por ser legalmente inadmissível».
«O processo transitou, por falta de recurso da decisão e vai ser remetido, brevemente, para o Tribunal Administrativo de Círculo de Lisboa», disse a mesma fonte.
Contactada pela Lusa, fonte do Boavista não quis comentar esta decisão por o clube axadrezado não ter sido ainda notificado.
Já fonte oficial da FPF admitiu à Lusa que o organismo «irá analisar com detalhe os fundamentos desta decisão para avaliar os eventuais próximos passos a seguir».
«A FPF respeitará todas as decisões tomadas pelos tribunais», garantiu a mesma fonte, admitindo que, em última instância, o caso terá de voltar a ser analisado «pelo Conselho de Justiça atual».
A 28 de fevereiro, o Boavista tinha sido notificado pelo Tribunal Administrativo de Círculo de Lisboa da decisão de considerar nula a reunião do Conselho de Justiça (CJ) da FPF que confirmou a sua despromoção à Liga de Honra.
O CJ reuniu-se a 04 de julho de 2008 e teve uma segunda parte, já sem o presidente e vice-presidente, em que foi confirmada, nomeadamente, a descida de divisão do Boavista, por alegada corrupção, que havia sido determinada pela Comissão Disciplinar (CD) da Liga, no âmbito do processo Apito Final.
Desse modo, os conselheiros presentes nessa polémica reunião do CJ não acolheram o recurso que o Boavista apresentara no sentido de procurar anular a deliberação tomada pela CD.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.