Viveu-se momentos complicados no Grande Prémio da Grã-Bretanha em Fórmula 1, no domingo. Logo na primeira volta, ainda antes da primeira curva no circuito de Silverstone, houve um acidente envolvendo vários carros.

Logo a seguir à partida para a corrida em Silverstone, o monolugar de Zhou foi ‘varrido’ pelo do britânico George Russell (Mercedes), depois de um toque no do francês Pierre Gasly (Alpha Tauri), capotando e derrapando de forma invertida até embater na barreira que separa a pista da bancada, levando à mostragem da bandeira vermelha.

Ligeiramente atrás, Albon sofreu toques do francês Esteban Ocon (Alpine) e do japonês Yuki Tsunoda (Alpha Tauri).

O impacto foi tão violento que o carro foi projetado para lá da barreira, ficando virado ao contrário, com o chinês preso.

O acidente não foi mais grave porque o hallo de proteção (estrutura que protege a cabeça dos pilotos nos monolugares) acabou por salvar Guanyu Zhou.

Além do espetacular acidente, o que chamou a atenção foi o gesto de Goerge Russell. Assim que conseguiu imobilizar o seu monolugar, o piloto inglês saiu disparado para se inteirar do estado físico de Guanyu Zhou. Foi junto ao chinês, que estava preso no seu monolugar, virado ao contrário, caído numa espécie de poço, que o piloto da Mercedes pediu ajuda urgente.

Um gesto de fair-play que está a cativar os amantes da Fórmula 1.

Russell até podia tentar levar o seu carro até à 'box' para ser reparado e voltar à corrida, mas nem pensou duas vezes na hora de saber como estava Guanyu Zhou. Mesmo sabendo que, saindo do carro, estaria automaticamente desqualificado, logo, já não podia voltar à corrida.

A corrida esteve interrompida durante praticamente uma hora, tendo sido reatada, com o neerlandês Max Verstappen (Red Bull) no primeiro lugar, depois de ter ultrapassado o espanhol Carlos Sainz (Ferrari), que tinha partido pela primeira vez da ‘pole position’.

No final da corrida, que teve nova partida, o espanhol Carlos Sainz (Ferrari) celebrou o primeiro êxito da carreira na categoria rainha do automobilismo de velocidade, na 10.ª prova do campeonato do mundo de Fórmula 1, seguido do mexicano Sergio Pérez (Red Bull) e do britânico e heptacampeão do mundo Lewis Hamilton (Mercedes).

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.