O árbitro português de voleibol de praia Rui Carvalho recebeu hoje a indicação que vai integrar o quadro de juízes dos Jogos Olímpicos Tóquio2020, nomeação que o deixou “muito orgulhoso” e “com uma alegria enorme”.

“É um enorme prazer poder representar, ao mais alto nível, o país e a arbitragem portuguesa”, disse à agência Lusa Rui Carvalho, que dirigiu a final do torneio olímpico de Londres2012, naquela que foi a sua primeira participação na prova.

Na altura, a dupla alemã constituída por Julius Brink e Jonas Reckermann conseguiu a medalha de ouro ao vencer os brasileiros Emanuel Rego e Alison Cerutti (então dupla número um do ‘ranking’ mundial), por 2-1, pelos parciais 23-21, 16-21 e 16-14.

Rui Carvalho, de 43 anos, internacional desde 2005, espera “um bom desempenho no torneio, com bons jogos e excelentes prestações, para poder repetir Londres2012 e voltar a dirigir a final, o que seria a cereja no topo do bolo”.

Os organizadores dos Jogos Olímpicos Tóquio2020, a decorrerem de 24 de julho a 9 de agosto, confirmaram, entretanto, a formação dos grupos dos torneios ‘indoor’, masculino e feminino.

Em masculinos, no grupo B, o Brasil, campeão olímpico no Rio de Janeiro, em 2016, tem como opositores a Rússia, vencedora da Liga das Nações e três vezes campeã olímpica, os Estados Unidos da América, a Argentina, a França e a Tunísia.

No grupo A, a Itália, finalista vencida no Rio2016, terá como opositores as seleções do Japão, Polónia, Canadá, rquie Venezuela.

Em femininos, as chinesas iniciam a defesa do título integradas no grupo B, com EUA, Rússia, Itália, Argentina e Turquia, enquanto a Sérvia, campeã mundial e europeia e vice-campeã olímpica, defronta no A as seleções do Japão, Brasil, Coreia do Sul, República Dominicana e Quénia.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.