O número dois nacional, Pedro Sousa, assegurou hoje a presença na final do Maia Open, último torneio da temporada do ATP Challenger Tour, que termina domingo no Complexo de Ténis da Maia, ao derrotar Bernabe Zapata Miralles.

O segundo cabeça de série e 113.º colocado do ‘ranking’ ATP confirmou o seu favoritismo diante o jovem espanhol (155.º ATP), de 23 anos, que cedeu nas meias-finais em dois ‘sets’, com os parciais de 6-4 e 6-1, em uma hora e quatro minutos.

“Hoje não tive nenhum ‘apagão’. Sabia que ele podia, durante alguns momentos, jogar melhor que eu e ainda fez uma recuperação no primeiro ‘set, mas no segundo entrei muito forte, distanciei-me e ele no final baixou os braços. Estou contente com o encontro que fiz”, explicou o lisboeta, após ter liderado a primeira partida por 5-1.

Além de admitir que “chegar à final já é bastante bom” e de estar a ser “uma semana bastante positiva”, Pedro Sousa garante que domingo vai voltar “ao campo para ganhar” frente ao também espanhol Carlos Taberner (152.º ATP), após o triunfo deste diante o croata Duje Ajdukovic em três renhidos ‘sets’, por 7-5, 6-7 (9-11) e 6-4, em três horas e oito minutos.

“Uma final é sempre um encontro com mais nervos. Já joguei contra o Carlos muitas vezes, conhecemo-nos muto bem e vai ser um encontro muito difícil”, avançou o atleta do CAR, de 32 anos.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.