O clube em que o tenista Novak Djokovic tem treinado para manter a forma e onde acabou, aparentemente, por quebrar as regras de confinamento em Espanha, devido à pandemia de COVID-19, pediu hoje desculpas pelo erro.

“Lamentamos que a nossa interpretação do regulamento [das regras de confinamento] possa ter sido errada", disse o clube de ténis Puente Romano Marbella, em comunicado, acrescentando que “agiu de boa fé”.

Na segunda-feira, o número um do ‘ranking’ mundial publicou um vídeo nas suas redes sociais a treinar num ‘court’ de terra batida, na cidade de Marbella, supostamente a violar as regras impostas pelo governo espanhol, para evitar a propagação do novo coronavírus.

No vídeo pode ver-se ‘Djoko’ a bater bolas com o jogador espanhol Carlos Gomez-Herrera do outro lado do ‘court’, acompanhado pela legenda: “Estou tão feliz por jogar em terra... bem, só um pouco com o meu telefone nas mãos. Eu não recomendo isto a ninguém com 18 anos".

Espanha, um dos países mais afetados pela pandemia, diminuiu algumas das medidas de contingência que estavam em vigor desde meados de março, permitindo que atletas profissionais voltassem aos treinos, mas a maioria dos centros de treino e instalações desportivas devem permanecer fechadas até á próxima semana.

A nível global, segundo um balanço da agência de notícias AFP, a pandemia de covid-19 já provocou mais de 247 mil mortos e infetou mais de 3,5 milhões de pessoas em 195 países e territórios. Mais de um milhão de doentes foram considerados curados.

Em Portugal, morreram 1.063 pessoas das 25.524 confirmadas como infetadas, e há 1.712 casos recuperados, de acordo com a Direção-Geral da Saúde.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.