O quarteto russo de estafetas mistas fixou hoje um novo recorde do Mundo dos 4x50 metros estilos em piscina curta, numa jornada em que a Rússia igualou a Itália no quadro de medalhas dos Europeus de Glasgow.

A estafeta russa, integrada por Kliment Kolesnikov, Vladimir Morozov, Arina Surkova e María Kameneva, nadou em 1.36,22 minutos, 18 centésimas abaixo da anterior marca mundial, estabelecida pelos Estados Unidos, em dezembro de 2018.

Os russos relegaram a equipa holandesa para a segunda posição, com a Dinamarca a subir ao pódio para receber o bronze.

O ouro nos 4x50 metros estilos foi o coroar de uma jornada quase perfeita para a Rússia nos Europeus de piscina curta, a decorrer na cidade escocesa: nas oito finais hoje disputadas, os nadadores daquele país conquistaram medalhas em cinco, destacando-se ainda uma prata e um bronze nos 400 estilos masculinos.

O britânico Max Litchfield ‘intrometeu-se’ na contenda russa, impondo-se em 4.01,36 minutos, diante do jovem Ilia Borodin, novo recordista europeu júnior da distância (4.03,65), e de Daniil Pasynkov.

O outro russo em destaque no segundo dia dos Europeus foi Mikhail Vekovishchev, medalha de prata nos 100 metros mariposa, atrás do alemão Marius Kusch, e diante do polaco Marcin Cieslak, e bronze nos 200 livres, prova que consagrou o lituano Danas Rapsys, que ‘negou’ o ouro ao britânico Duncan Scott.

A Rússia encerra assim o segundo dia empatada no quadro de medalhas com a Itália, que contabiliza oito, duas delas de ouro: depois de, na véspera, Benedetta Pilato ter dado o título europeu dos 50 metros bruços aos transalpinos, hoje foi a vez de Simone Quadarella sagrar-se campeã nos 800 livres.

Na final, na qual a portuguesa Diana Durães foi oitava e última classificada, a nadadora italiana conquistou o ouro, com um tempo de 8.10,30 minutos, relegando a húngara Ajna Kesely e a também transalpina Rita Caramignoli, respetivamente, para a segunda e terceira posições.

A atleta do Benfica, que nas eliminatórias tinha nadado a distância em 8.20,97 minutos, um novo recorde nacional, fez hoje um registo pior, cumprindo os 800 metros em 8.24,85.

A nota positiva para Portugal chegou nos 1.500 metros livres, com José Lopes a bater o recorde nacional da distância em piscina curta.

Nas eliminatórias da distância mais longa dos Europeus, José Lopes conseguiu uma marca de 14.49,86 minutos, a 14.ª entre os participantes, retirando mais de oito segundos ao recorde nacional.

O anterior máximo cifrava-se em 14.58,18 minutos e pertencia-lhe desde 23 de dezembro de 2018, numa prova disputada em Felgueiras.

Minutos antes, José Lopes tinha conseguido um novo recorde pessoal, nos 400 metros, com 4.09,05 minutos, falhando também a continuidade em prova.

"Nos 400 estilos correu bem e fiz mínimos para os Mundiais, o que me motivou para os 1.500 metros, onde acabei por nadar muito forte, mas sem pressão, o que me deu para superar o recorde nacional absoluto, algo que não pensei possível nestas condições. Claro que senti o esforço das duas provas, mas nem deu para sentir o cansaço", disse o atleta, citado pela Federação Portuguesa de Natação.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.