O italiano Valentino Rossi (Yamaha) aguarda o resultado de um teste ao novo coronavírus para participar no Grande Prémio da Comunidade Valenciana, 13.ª prova do Mundial de motociclismo de velocidade, segundo o jornal Gazzetta dello Sport.

O sete vezes campeão do mundo de MotoGP, de 41 anos, disputou o Grande Prémio da Europa, também em Valência, no passado domingo, depois de ter falhado as duas corridas anteriores, disputadas em Aragão, em 18 e 25 de outubro, devido a infeção por SARS-Cov2.

Rossi, atual 15.º na classificação de pilotos, regressou a Itália, onde, na terça-feira, voltou a ver confirmada a infeção, tendo, na quarta-feira, sido submetido a novo teste, desta vez com resultado negativo, o que lhe permitiu viajar para Valência, de acordo com o jornal italiano.

Agora, já na cidade espanhola, aguarda resultado de novo rastreio ao novo coronavírus, a fim de poder participar nos treinos livres para o penúltimo Grande Prémio do ano, que antecede a corrida marcada para Portimão, em 22 de novembro.

Na semana passada, Rossi não terminou a corrida, devido a uma avaria, depois de ter alinhado apenas na qualificação, no sábado, um dia depois de ter recebido a autorização para participar no Grande Prémio, na sequência de um segundo teste negativo ao novo coronavírus.

Joan Mir (Suzuki) lidera a classificação de pilotos, com 162 pontos, mais 37 do que o francês Fabio Quartararo (Yamaha) e do que o seu companheiro de equipa e compatriota Alex Rins (Suzuki), bastando-lhe um lugar no pódio, em Valência, para suceder ao também espanhol Marc Márquez (Honda).

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.