Fernando Alonso e Jenson Button foram penalizados, respetivamente, com a perda de dez e 25 lugares na grelha de partida do Grande Prémio do México de Fórmula 1 por mudar de motor, informou a Federação Internacional do Automóvel (FIA).

O espanhol iniciou hoje a sessão de treinos do GP do México com uma nova unidade de combustão interna, que representa a 11.ª mudança de motor do ano no seu monolugar McLaren, e, por isso, foi sancionado com a perda de dez lugares na saída da prova de domingo.

No caso do inglês, a FIA decidiu aplicar-lhe uma sanção de 10 posições pelo recurso ao décimo motor diferente da época e outras 15 pela utilização de partes do motor que favorecem a recuperação de energia, o que o atira diretamente para o último lugar da grelha de partida.

A FIA autorizou a McLaren a fazer apenas cinco mudanças de motor – quatro no início da temporada e outro no decurso da mesma.

A decisão da escuderia britânica faz parte da estratégia de testar o maior número de motores para preparar o próximo ano. Disputados 16 grandes prémios, a McLaren é a equipa que mais motores usou.

A temporada foi um completo descalabro para os pilotos dos monolugares britânicos, com Button, campeão mundial em 2009, a ser 16.º no mundial e o seu colega a ocupar o lugar seguinte, com apenas três provas, incluindo a do México, para disputar.

O piloto asturiano, bicampeão mundial de pilotos (2005 e 2006), foi penalizado com a perda de lugares na grelha de partida do GP da Rússia, com ambos a serem sancionados com a perda de posições na Bélgica e em Itália.

O GP do México disputa-se no domingo, no circuito Hermanos Rodríguez da Cidade do México.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.