A União Ciclista Internacional (UCI) anunciou hoje que está à procura de um local alternativo para receber os Mundiais de ciclismo de estrada, depois do cancelamento das competições em Aigle-Martigny, na Suíça, devido à pandemia de covid-19.

Os Mundiais de estrada estavam agendados para decorrer entre 20 e 27 de setembro, em Aigle-Martigny, mas as autoridades federais suíças decidiram proibir grandes manifestações “com mais de 1.000 pessoas” até 30 de setembro.

A UCI esclarece que “dada a importância” do evento, “trabalhará na procura de um projeto alternativo, que garanta que a edição 2020 possa ter lugar nas datas originalmente previstas, com todas ou algumas das corridas agendadas”.

“A UCI vai procurar uma cidade-sede que possa oferecer um percurso tão difícil como o de Aigle-Martigny e que, portanto, seja adaptada ao mesmo tipo de corredores que inicialmente planeava participar na Suíça”, refere o organismo.

Ciente de que o planeamento é essencial para os ciclistas, federações nacionais e todas as partes envolvidas, “a UCI comunicará mais informações o mais rápido possível e tomará uma decisão final o mais tardar em 01 de setembro”.

Grande parte das provas do principal escalão do ciclismo mundial WorldTour foi adiada para depois de setembro, devido à pandemia provocada pelo novo coronavírus, começando em 29 de agosto com a Volta a França.

Além do Tour, que vai decorrer entre 29 de agosto e 20 de setembro, também a Vuelta foi adiada para entre 20 de outubro a 08 de novembro e o Giro para o período entre 03 a 25 de outubro.

A pandemia de covid-19 já provocou mais de 743 mil mortos e infetou mais de 20,3 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.