O ciclista português Rui Costa (UAE-Emirates) reconheceu hoje não estar ao melhor nível, mesmo tendo integrado a fuga do dia e ter sido oitavo na 12.ª etapa da Volta a França.

“Não me senti tão bem como esperava, mas fiz o meu melhor e acabei no oitavo lugar, o melhor que poderia esperar”, disse, depois de cortar a meta no grupo perseguidor ao trio que discutiu o triunfo, que coube ao britânico Simon Yates (Mitchelton-Scott).

O experiente atleta, de 32 anos, e que procura a sua quarta vitória em etapas no Tour, integrou uma fuga com cerca de 40 elementos, sendo que na segunda de duas contagens de primeira categoria se destacou, definitivamente, um trio, composto por Yates, pelo espanhol Pello Bilbao (Astana) e pelo austríaco Gregor Muhlberger (BORA-hansgrohe).

“A primeira parte da tirada foi muito difícil, porque todos queriam estar na frente. Depois de quase uma hora, consegui entrar na principal fuga do dia”, contou, lamentando não estar nas condições ideias para tentar algo mais.

Rui Costa, que na nona etapa já se tinha mostrado numa fuga, prometeu “tentar novamente” surpreender e vencer.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.