O selecionador português de andebol, Paulo Pereira, anunciou hoje uma lista de 35 jogadores, um "grupo dinâmico" antes do lote final, de 18, para os jogos de qualificação para o Euro2022, com Israel e Lituânia.

Sem competir desde janeiro, a seleção volta à ação com a receção a Israel, no dia 04, seguindo-se uma viagem à Lituânia, para jogar no dia 07, e, para isso, Paulo Pereira chamou a estágio, para já, mais de três dezenas de atletas.

Dessa lista sairá uma final, com 18 atletas, e o método escolhido foi este para antecipar problemas relacionados com viagens ou testes positivos ao novo coronavírus, dando garantias de ter atletas prontos a representar a seleção.

"Vamos iniciar um ciclo infernal. Este período de competição, que abarca três competições, vai ser um desafio para todos", garantiu o selecionador, em conferência de imprensa realizada através da Internet.

Além da qualificação para o Euro2022, com dois jogos com a Islândia, em janeiro de 2021, a seleção prepara o Mundial2021, em janeiro, no Egito, pouco antes do torneio que decidirá as últimas vagas para os Jogos Olímpicos Tóquio2020, adiados para 2021.

Entre os nomes chamados, nota para 11 jogadores ainda sem internacionalizações ‘AA': Manuel Gaspar, Leonel Fernandes, Ricardo Mourão, Miguel Alves, Francisco Tavares, Salvador Salvador, Martim Costa, Diogo Oliveira e André José, além dos naturalizados Victor Iturriza e Ángel Hernández.

Além da "série de jovens que estão a entrar", após boas prestações nos clubes, como Manuel Gaspar, que "tem jogado bem e ajudado o Sporting", os dois andebolistas naturalizados oferecem "características muito explosivas", quanto a Hernández, e "características antropométricas únicas" em Portugal, no caso de Iturriza.

O "histórico recente" foi um dos fatores elencados pelo selecionador para a escolha dos nomes na convocatória, bem como o "momento atual" e a própria situação pandémica.

"Oxalá que não aconteça, mas se algum atleta acusar positivo, temos de proceder à substituição imediata. (...) Há uma série de protocolos que nos obrigam a estar com muita precaução para não sermos contagiados. Qualquer problema pode fazer variar esta lista", admitiu.

Quanto à seleção de Israel, o primeiro adversário no regresso, Paulo Pereira descreve-a como uma equipa que tem "ambição de progredir" e não vem a Portugal "entregar o jogo".

"Hoje em dia, as seleções têm todas de jogar bem, se querem ganhar essa credibilidade internacional, que é necessária. Vamos entrar para vencer, não podemos pensar noutra coisa", acrescentou.

O ano atípico "não pode ser desculpa", avisou, até porque "isto tocou a todos", ainda que admita uma análise de "quem se adaptou melhor à situação de não treinar normalmente durante meses, não fazer uma pré-época como normalmente se faz" e diferentes ritmos de retoma competitiva.

Durante o confinamento, adiantou, foi contactando com os jogadores e toda a seleção portuguesa se focou em "coisas a corrigir", até porque "ainda nada foi ganho", mesmo com o sexto lugar no Euro2020, e "se ainda é possível chegar mais longe, há melhorias" a fazer.

Também presente na conferência de imprensa, o presidente da federação destacou os "tempos muito desafiantes e complexos", nos quais "o desporto não pode parar", procurando dar "as condições necessárias" para que, após "uma época 2019/20 de excelência nas seleções", o que se segue seja um ciclo que dê "consistência" ao andebol nacional.

"Queremos estar no Euro2022, cumprindo aquilo que está no nosso programa, que é de conseguir que a seleção ‘AA’ esteja de forma regular, para não dizer permanente, nas fases finais do Europeu ou Mundial", explicou.

Lista de 35 convocados:

Guarda-redes: Alfredo Quintana (FC Porto), Gustavo Capdeville (Benfica), Diogo Valério (Gummersbach, Ale), Humberto Gomes (Póvoa) e Manuel Gaspar (Sporting).

Pontas: Diogo Branquinho (FC Porto), Sérgio Barros (Timisoara, Rom), Leonel Fernandes (FC Porto), Ricardo Mourão (Águas Santas), João Pais (Benfica), Pedro Portela (Tremblay, Fra), António Areia (FC Porto), Carlos Martins (Benfica), Miguel Alves (FC Porto) e Francisco Tavares (Sporting).

Pivôs: Aléxis Borges (Montpellier, Fra), Luís Frade (FC Barcelon, Esp), Tiago Rocha (Sporting), Daymaro Salina (FC Porto) e Victor Iturriza (FC Porto).

Laterais: Gilberto Duarte (Montpellier, Fra), André Gomes (FC Porto), Salvador Salvador (Sporting), Martim Costa (FC Porto), Fábio Magalhães (FC Porto), Pedro Seabra (Águas Santas), Belone Moreira (Benfica), Jorge Silva (BM Nava, Esp), Ángel Hernández (Al Duhail, Qat) e Diogo Silva (FC Porto).

Centrais: Miguel Martins (FC Porto), Diogo Oliveira (Aarau, Sui), Rui Silva (FC Porto), André José (ABC) e João Ferraz (Aarau, Sui).

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.