Após a derrota na República Checa (31-20), Portugal tinha pela frente a forte seleção da Suécia, que confirmou o favoritismo estando sempre na frente do marcador, com Portugal a conseguir equilibrar apenas a espaços. Ao intervalo, as suecas já venciam por 15-7.

As guarda-redes de Portugal, primeiro Isabel Góis, e depois Jéssica Ferreira, com um punhado de boas defesas, iam mantendo a equipa portuguesa no jogo, mas, ofensivamente, as comandadas de Ulisses Pereira sentiram sempre muitas dificuldades para ultrapassar a sólida defesa sueca.

As portuguesas viram-se obrigadas a arriscar remates de segunda linha e foram sempre pouco eficazes.

O segundo tempo abriu com mais três golos da Suécia e a diferença disparou para 11 (7-18), avolumando-se naturalmente com o passar do tempo – aos 37 minutos o resultado era 22-9.

As suecas controlavam como queriam a partida, com a equipa portuguesa a acumular vários erros ofensivos, desperdiçando alguns livres de sete metros, que foram sempre aproveitados pelas adversárias para finalizarem com sucesso rápidos contra-ataques.

Joana Resende, de Portugal, e as suecas Mathilda Lundstrom e Nathalie Hagman, todas com cinco golos, foram as melhores marcadoras do jogo.

Portugal volta a jogar neste grupo 5 de apuramento para o Europeu de andebol feminino em março de 2020, em casa, frente à Macedónia do Norte, que também ainda não venceu. Suécia e República Checa comandam com quatro pontos.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.