O FC Porto iniciou a prestação na Liga dos Campeões de andebol com um desaire (30-28), na receção aos noruegueses do Elverum, num encontro do grupo A em que os ‘dragões’ tiveram um segundo tempo para esquecer.

Apesar de esta época contar com o internacional francês Luc Abalo, um dos melhores pontas direitos de sempre do andebol mundial, foi no lado esquerdo que os nórdicos deram um bom indicador de que vinham a Portugal discutir o encontro, face a um eficaz Alexander Christoffersen Blonz - melhor marcador do desafio (10)-, que começou por anotar três remates certeiros de ‘rajada’, na zona mais permeável da defesa portista.

Se nos primeiros instantes, o Elverum esteve com ligeira superioridade, não só a finalizar pela ponta esquerda, mas também com remates de primeira linha, os ‘dragões’, de Magnus Andersson, conseguiram depois equilibrar o encontro, recorrendo igualmente aos ‘disparos’ de meia distância, com destaque para Mbengue e Iturriza.

Na baliza ‘azul e branca’, Alfredo Quintana, com cinco defesas, ia segurando remates na zona de seis metros e no ataque António Areia afinou a pontaria, que permitiu ao FC Porto chegar ao intervalo com uma vantagem de quatro golos (16-12).

Apesar de os nórdicos se mostrarem muito combativos, mesmo com Luc Abalo ‘apagado’ em campo’ na vertente ofensiva, o FC Porto conseguiu entrar no segundo tempo a controlar a vantagem confortável de três e quatro golos e sempre com um ‘super’ Quintana entre os postes, para quando os defensores não conseguiam travar as penetrações adversárias.

Contudo, a equipa portuguesa acabou por sentir a exclusão do influente Miguel Martins e o ataque deixou de funcionar, situação que o Elverum soubre aproveitar para conseguir empatar (21-21) a 18 minutos do fim e instantes depois passar mesmo para a frente do marcador (23-22).

Na reta final, e a vencer com vantagens de quatro e cinco golos, os noruegueses souberam gerir o resultado e anular os pontos fortes de um FC Porto muito irregular e irreconhecível.

O outro encontro da ‘poule’, entre Pick Szeged e Paris Saint-Germain, deveria ter acontecido hoje, mas foi adiado devido a um caso positivo de covid-19 na equipa húngara.

Este grupo A da Liga dos Campeões é formado ainda pelos macedónios do Vardar, vencedores de duas das últimas três edições da prova (2017 e 2019), pelo Paris Saint-Germain (França), PGE Vive Kielce (Polónia), Pick Szeged (Hungria), Meshkov Brest (Bielorrússia) e Flensburg-Handewitt (Alemanha) .

 Ficha de jogo

Jogo no pavilhão Dragão Arena, no Porto.

FC Porto – Elverum Handball, 28-30.

Ao intervalo: 16-12.

Marcha do marcador: 4-5 (10 minutos), 9-9 (20) e 16-12 (intervalo). 21-19 (40), 22-25 (50) e 28-30 (final).

Equipas:

- FC Porto: Fábio Magalhães (3), António Areia (5), Ivan Sliskovic (1), Manuel Spath, Rui Silva (5), Daymaro Salina, Diogo Branquinho (1), Miguel Martins (3), Diogo Silva, Miguel Alves, Iturriza (5), Leonel Fernandes, André Gomes (2), Mbengue (3), Nikola Mitrevski e Alfredo Quintana.

Treinador: Magnus Andersson.

- Elverum Handball: Luc Abalo (3), Sorensen, Pujol (3), Hedberg, Boysen, Fingren (2), Nilsen-Nygaard, Schonningsen (1), Mathe (5), Pettersen (4), Solstad (1), Langaas (1), Christoffersen Blonz (10), Grondahl, Fries e Imsgard.

Treinador: Lund Borge.

Árbitros: Stevann Pichon (França) e Laurent Reveret (França).

Assistência: Jogo realizado à porta fechada devido à pandemia de covid-19.

*Artigo atualizado às 22h46

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.