Pouco mais de um ano depois da eliminação na Taça de Portugal frente ao Alverca (0-2), o Sporting volta a encontrar uma equipa do Campeonato de Portugal (terceiro escalão) no seu caminho na Taça de Portugal: O Sacavenense.

Há 70 anos que os leões não caíam frente a uma equipa dessa divisão, a última vez tinha ocorrido frente ao Tirsense.

Leões de Amorim de sobreaviso para o encontro da terceira eliminatória

Ainda está muito fresca na memória a eliminação do ano passado frente ao conjunto ribatejano (outubro de 2019) por isso apesar de se preverem mudanças na equipa de Rúben Amorim, os leões sabem que têm que entrar com tudo para assim evitarem a sexta eliminação na competição frente a equipas de divisões inferiores na prova rainha do futebol português.

A primeira vez teve lugar em 1948/49 frente à equipa de Santo Tirso, derrota por 1-2. Só 50 anos volvidos, o Sporting voltaria a cair frente a uma equipa abaixo da I divisão do futebol português. Aconteceu em 1999 frente ao Gil Vicente, derrota por 2-3. Quatro temporadas depois, o conjunto na altura treinada por Lazlo Boloni, em 2003, no derradeiro encontro do antigo estádio José Alvalade, o Sporting foi derrotado pela Naval de Álvaro Magalhães (1-0). Também em 2003, com Fernando Santos no comando técnico, o leões voltaram a cair, já no novo estádio José Alvalade. Derrota por 1-0 frente ao V. Setúbal.

Momento das duas equipas

Será a primeira vez que Sporting e Sacavenense medem forças em competições nacionais seniores, com as duas equipas a só se terem cruzado até ao momento em escalões de formação. Esta época no Campeonato de Portugal, o Sacavenense somou duas vitórias, dois empates e duas derrotas. Um percurso algo irregular, com o emblema orientado por Rui Gomes a ocupar neste momento o 5.º lugar do Grupo F, com oito pontos.

Para alcançar a terceira eliminatória da Taça de Portugal, a equipa de Sacavém teve que passar o Sintrense (2-0) na primeira eliminatória. Na segunda eliminatória, a equipa do concelho de Loures passou por muito mais dificuldades para levar de vencido o Ança, equipa de Cantanhede. O encontro só ficou decidido com recurso às grandes penalidades (2-2), 3-4 após a marcação de grandes penalidades.

Já o Sporting não podia a chegar a este encontro num melhor momento: Os leões lideram a Liga, com 19 pontos, ao cabo de sete jogos: Seis vitórias, um empate e zero derrotas. Os verdes e brancos marcaram 19 golos e sofreram apenas quatro. Em competições a nível nacional, o Sporting ainda não somou qualquer derrota.

Como se deverá apresentar o Sporting?

Mesmo não querendo facilitar, Rúben Amorim poderá dar descanso a algumas das suas 'pedras' na partida da próxima segunda feira frente à equipa que milita no Campeonato de Portugal. Na baliza poderá haver mudanças, com Luís Maximiano, que ainda não se estreou esta época a poder avançar para a baliza, por troca com Ádan. Algo que Rúben Amorim certamente não abdicará é o seu modelo de jogo, com os leões a manterem certamente o seu habitual 3-4-3. Na defesa, Cristián Borja, ainda não jogou esta época, e Antunes poderão ser lançados. Fica também a dúvida se uma das pérolas da Academia, Gonçalo Inácio poderá ser lançado, entrando diretamente no trio defensivo dos leões.

No miolo, João Bragança que tem entrado a espaços na equipa do Sporting também poderá somar a primeira titularidade esta temporada. No ataque,  Tiago Tomás deverá manter-se no onze (Somou até ao momento três golos esta temporada) , numa equipa que não contará com Plata, a recuperar de COVID-19 e ainda Pedro Gonçalves. O médio lesionou-se num treino de domingo  e irá falhar o jogo com o Sacavenense.

Sporting sem facilitismos

Na antevisão do jogo, o treinador adjunto do Sporting, Emanuel Ferro, afirmou que os ‘leões’ pretendem assumir o jogo diante do Sacavenense, “com grande responsabilidade” e sem “qualquer imagem de facilitismo”.

“Vamos assumir o jogo com grande responsabilidade, eliminando qualquer imagem de facilitismo. [Queremos] chegar e fazer o nosso melhor jogo, ter oportunidade para crescer, respeitando o adversário, que vem com ambição de demonstrar a sua paixão e tirar o máximo partido deste jogo”, frisou, em conferência de imprensa de antevisão ao encontro.

Emanuel Ferro alertou para os perigos da equipa do Campeonato de Portugal, fruto da competição “em que a paixão pelo jogo poderá fazer diferença no adversário”, mas admitiu “uma ou outra mudança” no ‘onze’ inicial do atual líder da I Liga.

“Temos um plantel disponível com jogadores de características diferentes. Sabemos que é um jogo a eliminar e queremos respeitar a competição, tendo em conta as seleções, viagens e outras condicionantes. A gestão é feita muito em função disso. Não há uma gestão de rodar jogadores só por rodar”, explicou.

Local do encontro

O jogo entre o Sacavenense e o Sporting, da terceira eliminatória da Taça de Portugal de futebol, vai ser disputado no Estádio Nacional, em Oeiras, no dia 23 de novembro.

Árbitro do encontro

Hélder Malheiro é o árbitro designado para dirigir o Sacavenense-Sporting. Vai ser coadjuvado por Rui Cidade e Gonçalo Freire. O 4.º árbitro é Gonçalo Nunes.

Sporting e Savavenense medem forças esta segunda-feira em partida a contar para a 3.ª eliminatória da Taça de Portugal. O encontro tem início às 21h15 no estádio do Jamor.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.