Aconteceu Taça no Ribatejo: O FC Alverca, equipa do Campeonato de Portugal, venceu o Sporting, detentor da prova, por 2-0 com golos de Alex Apolinário e Luan.

Silas promoveu uma rotação na equipa dos 'leões' com sete mudanças face ao último onze apresentado no jogo frente ao LASK para a Liga Europa.

O técnico 'leonino' fez entrar Maximiano, Rosier, Ilori, Borja, Eduardo, Jesé e Vietto e deixou nomes como Bruno Fernandes e Bolasie no banco.

Com o jovem Miguel Luís a envergar a braçadeira de capitão, o Sporting começou por ser avisado que o Alverca não ia ser 'pera doce', com duas jogadas de perigo para o guarda-redes 'leonino'.

Com o aviso dado, o Sporting começou a carregar e contou com várias ocasiões para chegar ao golo, Borja tentou um tiro do meio da rua que passou perto do poste esquerdo da baliza da equipa da casa, e Vietto, depois de tirar dois 'ribatejanos' do caminho rematou para a defesa de João Victor.

Numa altura em que cheirava a golo, quem marcou foi... o Alverca.

Alex Apolinário, recebe a bola e com espaço no meio, atira de fora de área e bate Maximiano. Estava feito o primeiro golo da partida.

O Sporting tentava recuperar da desvantagem e até passou a maior parte do tempo a pressionar no meio campo do Alverca, contudo na altura de concretizar demorava muito e não definia no final do lance.

O Alverca, por outro lado, revelava-se bem organizado no relvado e fechava os caminhos para a baliza de João Victor, saia pouco a jogar mas sempre que saia, causava perigo.

Um excelente exemplo disso é um 'Puskas' que podia ter acontecido no Ribatejo.

Erik Mendes recebe a bola no peito e tenta o remate de bicicleta, mas Maximiano com uma enorme defesa, defendeu aquele que seria o segundo golo do Alverca.

Silas foi ao balneário e trouxe a maquinaria pesada: fez entrar Bruno Fernandes para o lugar de Eduardo no regresso do intervalo.

Mas nem isso foi o suficiente para evitar que o cheiro a 'tomba-gigantes' se intensificasse.

Onze minutos depois da entrada do médio, há canto para o Alverca, Luiz Phellype tira de qualquer maneira e a bola sobra para Luan que remata e faz o segundo do Alverca.

Logo após o golo, Silas teve de colocar o resto do arsenal em campo com as entradas de Acuña e Bolasie, para as saidas de Borja e Jesé.

Mas nem estas substituições mudaram um Sporting que se mostrava nervoso e procurava a qualquer custo o golo que relançasse a partida, mas sem sucesso.

Aos 66 minutos, Bruno Fernandes, num livre direto, ainda atirou uma bola com estrondo à trave, numa boa oportunidade para o Sporting, coisa rara nesta partida.

O Alverca ia controlando o jogo, com tranquilidade, em contraste com um Sporting cada vez mais inquieto.

Aos 82, Bolasie ,o mais inconformado dos 'leões',  teve nos pés a hipótese de relançar a partida com um grande remate na grande área a obrigar João Victor a uma grande defesa.

Por esta altura já se ouviam 'olés' dos adeptos do Alverca e pedidos de demissão do lado dos adeptos 'leoninos' sob a chuva que ia caindo junto ao Tejo e que abençoou esta festa da Taça no Ribatejo em dia de 'Tomba-Gigantes'.

O Alverca surpreendeu e segue na Prova Rainha , reativando a crise no Sporting, que perde o lugar numa competição pela primeira vez esta época.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.