Maurizio Sarri, treinador da Juventus, falou da derrota sofrida esta quarta-feira na visita ao Cagliari, por 0-2, desvalorizando a mesma e apontando o dedo ao calendário apertado de jogos, referindo que os seus jogadores precisam de descanso. Sobre a utilização de Cristiano Ronaldo durante os 90 minutos, Sarri deu conta da motivação do português e da sua vontade de jogar aquela partida.

"Falei com ele na véspera e Cristiano estava muito motivado, queria jogar a todo o custo porque se sentia bem e estava ansioso para jogar. Quando um jogador tem esse tipo de cabeça, acho que precisa de entrar em campo", justificou Sarri no final da partida

Ronaldo ainda procura, recorde-se, o título individual de melhor marcador na liga italiana, o qual ficou, contudo, mais longe depois de terminada esta 37.ª e penúltima jornada da Serie A, estando agora a quatro golos dos 35 já assinados por Ciro Immobile, da Lazio.

Sarri admitiu que, com as muitas alterações que introduziu, a equipa e CR7 não se encontraram. "Ronaldo é instintivo e não se encaixa plenamente em certas funções táticas. Isso também faz parte da sua força, mas significa que o outro avançado tem de adaptar-se aos seus movimentos. Fizemos isso bem algumas vezes, mas acabámos por não aproveitar isso", explicou o técnico italiano.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.