A Roma de José Mourinho complicou hoje as suas ambições europeias ao ceder um nulo (0-0) caseiro ante o penúltimo classificado, o Génova, na 24.ª jornada da Liga italiana de futebol.

Mesmo atuando com um atleta a mais a partir dos 69 minutos, por expulsão de Leo Ostigard, o conjunto liderado pelo português não conseguiu materializar em golo a sua supremacia, ante um adversário que apenas ganhou uma vez na prova.

Alguma crueldade para os romanos, que até marcaram aos 90 minutos, em vistoso lance individual de Nicolo Zaniolo, contudo o árbitro foi chamado ao VAR e o tento acabou anulado, uma vez que Tammy Abraham pisou um adversário em fase prematura do lance – o jovem médio italiano acabaria por ser expulso dois minutos depois, protestando com o árbitro a anulação do seu tento.

Rui Patrício voltou a ser titular, tal como Sérgio Oliveira – a Roma vinha de dois triunfos consecutivos desde a chegada do ex-FC Porto, que marcou em ambos – que seria substituído aos 57 para a entrada do mais ofensivo Stephan El Shaarawy.

Aos 69 minutos, o defesa norueguês Leo Ostigard agarrou Tammy Abraham pelo pescoço impedindo-o de se isolar, acabando expulso, mas o Génova resistiria a uma Roma nem sempre pragmática no último terço do terreno.

A Roma é sexta com 39 pontos em 24 jogos, mais três do que a Fiorentina, com dois desafios a menos, e a três da Juventus, com 23 encontros já realizados.

O Inter comanda com 53 pontos em 22 jogos, mais quatro do que o Nápoles e AC Milan, que têm mais uma partida disputada.

O Génova continua penúltimo, com somente 14 pontos, a quatro da salvação, protagonizada pelo Veneza, 17.º, embora o conjunto de Nani tenha menos dois jogos.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.