O Nápoles sofreu hoje para vencer o Bolonha 3-2, mantendo-se a nove pontos da Juventus, líder da liga italiana de futebol, que bateu a Sampdoria por 2-1, com um ‘bis’ de Cristiano Ronaldo, na 19.ª jornada.

O triunfo da Juventus, com influência decisiva do videoárbitro (VAR), que anulou um golo ao rival nos descontos, permitiu à ‘vecchia signora’ fechar a primeira volta sem derrotas (17 vitórias e dois empates) e com um recorde de 53 pontos.

Pressionado pelo rival, o Nápoles consentiu duas recuperações ao antepenúltimo classificado, mas 'selaria' o êxito com remate colocado do avançado belga Dries Mertens (87). Mário Rui, que entrou aos 68, evitou, com um corte sobre a linha o que seria o empate, em cima dos 90 minutos.

O avançado polaco Arkadiusz Milik marcou aos 15 e 51, no primeiro a concluir lance confuso na área e no segundo com cabeça acrobática, apertado e mal-enquadrado com a baliza.

O Bolonha empatou por duas vezes com golos do avançado paraguaio Federico Santander (37) e do veterano defesa brasileiro Danilo (80), ambos de cabeça e na sequência de livres laterais.

A Juventus lidera com 53 pontos, o Nápoles tem 44 e o Inter é terceiro com 39, sendo que a Lazio é quarta com 32 e a Roma, adversária do FC Porto nos oitavos de final da Liga dos Campeões, quinta com 30.

Horas antes, um ‘bis’ de Cristiano Ronaldo permitiu à Juventus (2-1) regressar aos triunfos no campeonato, num jogo em que foi anulado um golo à Sampdoria já nos descontos.

O internacional português marcou praticamente a ‘abrir’ o jogo em Turim, aos dois minutos, mas a Sampdoria igualou ainda antes do intervalo, de grande penalidade, com Quagliarella a fazer o 1-1, aos 33 minutos, depois de o videoárbitro ter alertado para uma mão na bola.

As imagens de vídeo voltaram a ser determinantes na segunda parte, em novo penálti, também por alegado braço na bola, com Cristiano Ronaldo a marcar e a isolar-se na liderança dos marcadores do campeonato, com 14 golos, mais um do que Piatek, do Génova.

O jogador português, que tinha começado no banco na anterior jornada, na qual acabaria por entrar e dar o empate em casa da Atalanta (2-2), voltou a ser decisivo.

O jogo não foi fácil para o árbitro Paolo Valeri, que ainda anulou, uma vez mais com recurso ao VAR, um golo a Saponara, considerando que o lance resultou depois de uma primeira ação em que o futebolista vinha de fora de jogo.

Bruno Alves foi titular no Parma, mas não conseguiu evitar derrota caseira 2-0 frente à Roma, materializada por Cristante (58) e pelo turco Under (75).

O Inter impôs-se por 1-0 em casa do Empoli, numa ronda que termina esta noite com o AC Milan a receber o SPAL: os anfitriões não ganham há cinco jogos e os forasteiros há 10.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.