Tapsoba mudou-se para a Alemanha para alinhar pelo Bayer Leverkusen a troco de 18 milhões de euros, naquela que foi a maior venda de sempre do Vitória de Guimarães. A transferência está a fazer correr muita tinta devido a uma disputa entre os vimaranenses e o Leixões relacionada com o valor que o clube de Matosinhos deve receber.

O Vitória de Guimarães assume que enviou um email a solicitar a compra de parte do passe ao Leixões, que era detentor de uma percentagem mas, em Matosinhos, assegura-se que o dinheiro não deu entrada no clube, pelo que o Leixões considera que, à data da venda de Tapsoba, era detentor de uma percentagem do passe e, por esse motivo, quer agora receber a parte que diz ter direito no dinheiro da venda para o Leverkusen.

Paulo Lopo, presidente da SAD do Leixões, deixou uma mensagem irónica nas redes sociais sobre o assunto, numa publicação que, entretanto, deixou de estar visível.

"Hoje passei pela Bugatti, ali para os lados de Guimarães, olhei pela janela e adorei o Bugatti Veyron. Mandei para lá um e-mail a dizer que queria o carro, e qual é o meu espanto não me deram o carro, alegando que não o tinha pago. Bolas para isto, pensava que para ser dono bastava mandar um e-mail mas afinal dizem que sem pagar não pode ser meu! Lol", podia ler-se na publicação, citada pelo site 'Guimarãesdigital'.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.