O Sporting enviou à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) o relatório de contas relativas ao terceiro trimestre da temporada de 2019/20, apresentando no mesmo um resultado positivo de 30,1 milhões de euros.

A contribuir para estes números está a venda do passe de Bruno Fernandes para o Manchester United por 55 milhões de euros, aos quais poderão ainda acrescer 25 milhões, dependendo do cumprimento de diversos objetivos desportivos. Agora, com o relatório financeiro apresentado pelos 'leões' à CMVM, é possível confirmar qual o valor exato que entrou nos cofres do clube de Alvalade com o negócio da transferência do médio.

E, dos 55 milhões de euros já pagos pelos 'Red Devils', o Sporting ficou com pouco mais de 41 milhões (41,187 milhões de euros, para ser mais exato). Dos restantes cerca de 14 milhões, 6,557 foram pagos em comissões associadas à venda e mais 7,256 milhões estão relacionados com o valor líquido contabilístico do ex-capitão 'leonino', referentes à verba investida aquando da contratação do jogador à Sampdória.

"Em 29 de janeiro de 2020, a Sporting SAD chegou a acordo com o Manchester United FC para a venda dos direitos económicos e desportivos de Bruno Fernandes pelo montante de 80 milhões de euros (55 milhões de euros fixos e 25 milhões de euros variáveis), aos quais foram deduzidos o valor do mecanismo de solidariedade e de gastos associados à venda, nomeadamente as comissões de intermediação. Apesar de ter sido uma venda realizada no mercado de inverno, normalmente menos valorizado, foi a maior venda da história da Sporting SAD superando a venda do João Mário que tinha sido vendido por 40 milhões de euros", pode ler-se no relatório apresentado.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.