O defesa Steven Vitória considerou hoje que o Moreirense, da I Liga portuguesa de futebol, vai adaptar-se às condicionantes dos treinos no relvado, que regressam na segunda-feira, e retomar a forma física até ao fim de maio.

Interrompido desde 12 de março, devido à pandemia de COVID-19, o campeonato vai poder ser reatado a partir de 30 e 31 de maio, com jogos à porta fechada, segundo as medidas de desconfinamento aprovadas na quinta-feira em conselho de ministros, e o central, de 33 anos, antecipou que a equipa ‘cónega' vai melhorar progressivamente no próximo mês, mesmo que não atinja os níveis físicos do início de março.

"Não acredito que vá ser muito fácil [recuperar a forma física], mas esta é uma novidade para todos. Vamo-nos todos adaptar bem dentro dos possíveis. Um mês vai ter de ser suficiente. Não sei se vamos conseguir voltar ao nível em que estávamos (...), mas, com mais força ou menos força, vamo-nos adaptar", realçou, numa videoconferência promovida pelo clube de Moreira de Cónegos.

O atleta luso-canadiano disse ainda que o plantel recebeu com "agrado" a notícia do regresso da I Liga, competição em que o Moreirense ocupa a oitava posição, com 30 pontos, após 24 jornadas, tendo sublinhado que treinar no relvado permite "mais coisas" do que treinar em casa.

Titular em 14 dos 15 encontros que disputou na primeira volta, com quatro golos marcados, Steven Vitória jogou apenas uns minutos na segunda, na ponta final do jogo com o Benfica, em Lisboa (1-1), para a 23.ª jornada, em 02 de março, pouco antes da suspensão da competição.

Apesar de ter perdido o lugar no ‘onze', o defesa considerou que o seu primeiro ano nos ‘cónegos' está a ser "bastante positivo", até por já ter ajudado a equipa "com vários golos".

"No início da época, joguei sempre. Agora, isso mudou um bocado. Vou continuar a trabalhar. O Moreirense está dentro dos seus objetivos e isso deixa-me feliz", salientou.

A 10 jornadas do fim do campeonato, o Moreirense tem 14 pontos de vantagem, sobre a primeira equipa em zona de despromoção - o Portimonense, 17.º classificado -, mas o central lembrou que a equipa tem de continuar a pontuar numa competição sem "muita diferença entre as equipas".

"Neste ano, quando ganhamos dois jogos, damos logo um ‘salto' na tabela, mas também ficamos mais perto do ‘fundo' quando perdemos. Vamos sempre olhar para cima e não para baixo. Antes da paragem, a equipa estava bem, a conseguir bastantes pontos [12] nos últimos seis jogos. Vamos continuar a trabalhar nisso", frisou.

Internacional pelo Canadá em 14 ocasiões, com dois golos marcados, Steven Vitória realçou que há "muitos portugueses" naquele país da América do Norte a seguirem a I Liga, um campeonato, no seu entender, com mais qualidade do que o dos Estados Unidos, onde jogou em 2015, pelos Philadelphia Union, e que a I Liga polaca, na qual competiu entre 2016 e 2019, pelo Lechia de Gdansk.

"Estive três anos na Polónia, um campeonato muito mais físico. Nos Estados Unidos, o futebol não é levado tão a sério. Em Portugal, há muita qualidade nos treinos e nos jogos. Isso fez-me bem para sair da zona de conforto, mas estou muito feliz por voltar à I Liga portuguesa", disse.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.