O Sporting foi até ao Estádio da Luz bater o Benfica por 3-1, na 13.ª jornada da Primeira Liga de Futebol. Sarabia, Paulinho e Matheus Nunes deram expressão a grande exibição dos campeões nacionais em casa do rival. Pizzi descontou para os Encarnados já para lá da hora.

Os Leões foram dominadores e aproveitaram a falta de eficácia dos Encarnados para construir um resultado robusto, que os deixa na liderança da prova, a par do FC Porto, ambos com 35 pontos.

Este foi um péssimo ensaio do Benfica para o jogo da próxima quarta-feira, diante do Dinamo Kiev, para a Liga dos Campeões.

Veja as melhores imagens do jogo!

Leão mandão e Águia a ver banda passar

Sem grandes surpresas, Jorge Jesus apostou no 3-4-3 do costume, com André Almeida em definitivo como terceiro central. Rafa, Darwin voltaram a fazer o trio da frente de ataque. No Sporting Rúben Amorim apostou em Neto no lugar de Coates (a recuperar de COVID-19), em Ugarte no lugar do lesionado Palhinha e Matheus Reis na ala esquerda, ganhando assim mais poder defensivo nessa zona.

O primeiro tempo foi dominado pelo Sporting perante um Benfica permissivo e apático. O jogo arrancou logo com dois amarelos ainda no primeiro minuto, num sururu que se gerou após entrada de Feddal sobre João Mário. Coisas típicas de um dérbi desta magnitude.

Com a Luz vestida de gala, num ambiente fantástico, vai ser o Sporting o primeiro a marcar os oito minutos. O Sporting desceu com muita à-vontade pelo seu corredor direito, Pedro Porro combinou com Pedro Gonçalves, Pote levantou a cabeça e meteu com conta, peso e medida para Sarabia encostar para o fundo das redes, numa finalização simples. E o Benfica a ver a banda passar.

Mas a reação dos Encarnados surgiu logo aos 10 minutos, num centro de Rafa na direita para Grimaldo atirar de cabeça. Adán estava no caminho da bola e afastou como pode, o esférico ficou nos pés de Everton Cebolinha mas o brasileiro meteu-se em fintas e perdeu a jogada.

Em campo a temperatura continuava a subir, num dérbi rasgadinho, como sempre. Artur Soares Dias é que não estava para contemplações: sete amarelos no primeiro tempo (cinco para o Sporting e dois para o Benfica), todos justificados.

A esquerda do Benfica continuava a não funcionar, em parte pelas muitas bolas perdidas por Everton. Porro tinha indicações para acelerar a vontade, Pedro Gonçalves ajudava-o a transformar esse lado esquerdo do Benfica um pesadelo para Jorge Jesus. Mas as facilidades não estavam apenas na lateral esquerda. Pelo meio o Sporting estava como 'peixe na água'. Feddal viu espaço por, foi avançando sem que ninguém o importunasse, até perder a bola. Depois foi Pedro Gonçalves, com mais técnica, a fazer o mesmo aos 23 minutos, e a rematar para fora, após deixar vários adversários para trás.

Jorge Jesus desesperava, dava indicações, mas era o Sporting quem continuava por cima. Aos 37, nova descida do Sporting pela direita, a bola foi ter com Pedro Gonçalves que atirou ao poste. Odisseas estava batido. Antes do intervalo, Artur Soares Dias anulou um golo ao Sporting, após indicação do VAR. Descida agora pelo corredor esquerdo, a bola foi ter com Pedro Gonçalves na área, este deixou-a escapar para Paulinho que atirou a contar. Mas o avançado estava em posição de fora de jogo por 28 centímetros.

Benfica de cara lavada e perdulária, Sporting eficaz

Jesus tentou algo diferente e trocou Valentino Lázaro por Yaremchuk, mantendo o 3-4-3, com Darwin na esquerda e Everton Cebolinha a baixar para ala direita. Com a troca, o Benfica cresceu no jogo, criou várias situações de perigo mas continuou a mostrar-se perdulária.

Com Esgaio no lugar do lesionado Feddal, o Sporting passou pelo seu pior momento do jogo e viu o Benfica criar várias situações de golo. Aos 60, Gonçalo Inácio fez de guarda-redes e cortou de cabeça em cima da linha. Na sequência do canto, Darwin atirou à barra, com Adán batido. Aos 62, é João Mário em boa posição para marcar, dentro da área, mas o seu remate saiu fraco para as mãos de Adán.

O desperdício do Benfica seria castigado pelo Sporting, em mais uma jogada fantástica de Matheus Nunes. Arrancou com a bola do seu meio-campo, naquela sua passada larga, foi deixando adversários para trás até soltar na hora certa para Paulinho que desmarcou e picou por cima de Odisseas. Grande golo, silêncio na Luz.

O Benfica, que reagiu sempre bem aos golos sofridos com lances de golo, vai falhar mais um aos 64 minutos, depois minutos após o 2-0. Após alguma confusão na área, Rafa quis tanto colocar a bola que atirou à barra. Na recarga, Grimaldo fez falta sobre Matheus Reis.

Com o Benfica a arriscar ainda mais, ficou mais espaço para explorar. Foi assim que Matheus Nunes fez o 3-0, num lance individual onde ganhou nas costas da defensiva Encarnada e, em velocidade, bateu Odysseas Vlachodomis pela terceira vez. Impressionante a cavalgada do médio do Sporting!

Jesus voltou a redesenhar o seu xadrez, com as entradas de Gilberto e Taarabt nos lugares de Weigl e André Almeida, numa altura em que já havia adeptos do Benfica a abandonar a Luz.

O silêncio permitia ouvir os cerca de dois mil adeptos do Sporting, que continuavam a fazer a festa.

A Luz teve a sua primeira explosão de alegria aos 81 minutos, mas foi sol de pouca dura. Yaremchuk acelerou, meteu na pequena área para o desvio de Darwin para o fundo das redes. Mas o golo foi anulado por Artur Soares Dias, após ouvir o VAR. No início da jogada, o avançado ucraniano estava adiantado.

Jesus só retirou Everton aos 86 minutos, altura em que o brasileiro recebeu uma monumental assobiadela pela pobre exibição.

Ainda havia tempo para o golo de honra do Benfica, apontado por Pizzi aos 95 minutos, num remate colocado e em arco.

O Benfica averba a segunda derrota no campeonato, todos na Luz, onde já tinha perdido com o Portimonense. Os Encarnados estão agora a quatro pontos do Sporting e FC Porto, líderes da Primeir Liga com 35 pontos.

Assim que Soares Dias apitou para o final, a equipa do Benfica ouviu uma monumental assobiadela vinda das bancadas. Muitos adeptos mostraram lenços brancos, desagradados pelo resultado e pela exibição.

Veja o resumo do jogo!

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.